0

Wall St avança por otimismo comercial, mas Pequim ameniza expectativas

9 out 2019
17h22
atualizado às 17h49
  • separator
  • 0
  • comentários

Os índices acionários de Wall Street avançaram nesta quarta-feira por expectativas de progresso nas negociações comerciais entre Estados Unidos e China, embora as ações tenham devolvido ganhos no final da sessão, após autoridades chinesas declararem que Pequim tem expectativas reduzidas para as conversas desta semana.

Homem passa em frente ao prédio da Bolsa de Nova York, EUA
09/10/2019
REUTERS/Brendan McDermid
Homem passa em frente ao prédio da Bolsa de Nova York, EUA 09/10/2019 REUTERS/Brendan McDermid
Foto: Reuters

O Dow Jones fechou em alta de 0,7%, a 26.346,14 pontos. O S&P 500 subiu 0,91%, para 2.919,40 pontos, enquanto o Nasdaq Composto avançou 1,02%, a 7.903,74 pontos.

Mesmo fechando no azul, os três principais índices de ações norte-americanos perderam terreno já perto da campainha de fechamento, depois de autoridades chinesas afirmarem que a boa vontade de Pequim foi afetada pela inclusão de 28 empresas chinesas na lista negra dos EUA, realizada nesta semana pelo Departamento de Comércio norte-americano.

O entusiasmo do investidor havia recebido um impulso inicial, após uma reportagem da Bloomberg apontar que a China permanece aberta a um acordo comercial parcial com os EUA, e o Financial Times dizer que Pequim ofereceu aumentar suas aquisições anuais de produtos agrícolas norte-americanos.

"Um acordo parcial com a China pelo menos abriria caminho para um acerto mais amplo no futuro", disse Tim Ghriskey, estrategista-chefe de investimentos do Inverness Counsel. "Todos os dias temos um tuíte diferente e o mercado segue uma direção diferente. Hoje é um dia de alta, com um tuíte favorável."

A ata da reunião de setembro do Federal Reserve mostrou que a maior parte das autoridades do banco central dos EUA apoiou o corte de juros do mês passado, e que embora todos estivessem mais preocupados com os riscos associados à guerra comercial EUA-China, o lento crescimento global e outras questões geopolíticas, eles divergiram sobre o que isso significa para a economia norte-americana.

"Houve certa divergência no voto, mas todos acreditam no conceito de que a definição da política monetária depende de dados", disse Joseph Sroka, diretor de investimentos da NovaPoint.

Todos os 11 principais setores do S&P 500 fecharam em alta, com as ações de tecnologia e ligadas ao setor de petróleo e gás registrando os maiores ganhos percentuais.

A Microsoft liderou os ganhos do Dow, avançando 1,9%, enquanto a Johnson & Johnson representou a única queda no índice "blue chip".

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade