PUBLICIDADE

Veja 6 estratégias para impulsionar vendas de seu e-commerce

Sem contato presencial das lojas físicas, comércio eletrônico tem de compensar com atendimento de primeira e informações completas

ver comentários
Publicidade

Enquanto a economia brasileira sofre com a estagnação, as vendas pela internet registram bom desempenho – cresceram 24% no país em 2014, por exemplo, segundo relatório da E-bit, especializada em informações sobre o setor. Se você já tem um e-commerce ou pensa em abrir um, confira abaixo algumas dicas que podem ajudar a impulsionar suas vendas e se destacar em meio à concorrência.

Como se proteger da crise financeira

Fuja da frieza
Uma das principais desvantagens do e-commerce é a frieza – não há o contato humano e a troca de dicas e impressões que ocorre na loja física. Convém diminuir isso aproximando o conteúdo do cliente e reforçando a interatividade. “Vale investir em boas fotos, que mostrem cada detalhe do produto, e também em chats em tempo real e respostas rápidas às dúvidas”, aponta André Machado, diretor executivo da Compre Store, empresa que oferece soluções de venda on-line para franquias.

Foto: goir / Shutterstock

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mostre aproximação
As ferramentas digitais permitem saber quais clientes estão on-line, que páginas visitaram, em que momento saíram do site. “Se o cliente coloca algo no carrinho e não finaliza a compra, a equipe do site pode entrar em contato via telefone para saber o motivo, esclarecer dúvidas e tentar fechar a venda. Isso mostra que e empresa existe”, diz Machado.

Foto: racorn / Shutterstock

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Faça promoções relâmpago
Diferentemente do que acontece nas lojas físicas, que podem atrair os clientes com carrinhos de pipoca e carros de som, o e-commerce precisa usar outras ferramentas para impulsionar as vendas. Uma das mais eficazes são as promoções relâmpago. “Despejar um e-mail de última hora, com anúncios como ‘24h de loucura total’ ou ‘duas horas de desconto’ ajuda bastante”, avalia o especialista. “Mas deve-se recorrer aos e-mails de marketing na hora certa. Geralmente, as pessoas visualizam mais entre as 18h e 22h.”

Foto: Africa Studio / Shutterstock

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Indique a evolução dos pedidos
Numa transação comercial comum, o cliente entra na loja, procura o produto, paga e sai com o embrulho embaixo do braço. No comércio eletrônico, este último passo não é imediato. “Não basta fechar a venda, informar o prazo e deixar o cliente esperando. É preciso alimentá-lo com informações. Crie uma linha do tempo e vá atualizando por e-mail ou por SMS, dizendo que o pagamento foi aprovado, o pedido está na transportadora, que deve chegar no dia seguinte, e assim por diante”, recomenda Machado.

Foto: tukkata / Shutterstock

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Surpreenda o cliente
“Uma boa estratégia para fidelizar é surpreender. Se o prazo de entrega é de 15 dias, entregue em cinco, ou acrescente algum brinde”, sugere o consultor. Deve-se, claro, seguir a regra de que não se promete o que não se pode cumprir – o impacto disso é muito negativo. Entregar com atraso, nem pensar.

Foto: Production Perig / Shutterstock

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Dê um retorno no pós-venda
“Uma vez que você tenha efetuado a venda e atendido às expectativas do cliente, não deixe que ele esqueça de você. Dê um retorno para saber se o cliente gostou, se teve algum problema com o pedido ou com o produto. Caso ele fique algum tempo sem comprar, faça contato e ofereça algo”, completa Machado.

Foto: Boule / Shutterstock

Fonte: PrimaPagina
Publicidade
Publicidade