0

Criador da Mercedes-Benz teve que penhorar ferramentas

Inventor da carro a gasolina, Karl Benz passou por dificuldades no início do empreendedorismo

28 jul 2014
15h56
atualizado em 23/6/2015 às 16h43
  • separator
  • 0
  • comentários

Pioneiro e visionário, o engenheiro alemão Karl Benz é praticamente sinônimo de indústria automobilística. Inventor do primeiro carro a gasolina, em 1883 ele fundou a Fábrica de Motores a Gás Benz & Cia., que anos mais tarde daria origem a uma das maiores fabricantes de automóveis do mundo: a Mercedes-Benz. 

O primeiro carro com motor a gasolina é criação do fundador da Mercdes-Benz, o engenheiro alemão Karl Benz
O primeiro carro com motor a gasolina é criação do fundador da Mercdes-Benz, o engenheiro alemão Karl Benz
Foto: Getty Images

Quem olha hoje para o império fundado por Benz, no entanto, não imagina que, antes de criar o negócio que mudaria a história da indústria moderna, ele enfrentou dificuldades muito parecidas com as que afligem a maioria dos pequenos empresários. Filho de um condutor de locomotivas, Karl Benz nasceu em 1844 na cidade de Karlsruhe, no sul da Alemanha, e se formou em engenharia mecânica na Universidade de Karlsruhe em 1864. Depois da faculdade, ele se mudou para a cidade de Mannheim, onde fundou sua primeira empresa em 1871. Foi então que começaram as dores de cabeça. 

Criador conta como faz Galinha Pintadinha botar ovos de ouro

Luiza Trajano dá receita do sucesso inovar com simplicidade

Dribles na falta de dinheiro marcam sucesso da Chilli Beans

O negócio, batizado simplesmente de Fundição de Aço e Oficina Mecânica, foi criado em sociedade com August Ritter, mas a parceria não deu nada certo. Ritter não era nem um pouco confiável, e as ferramentas da empresa chegaram a ser penhoradas. Quem salvou Benz foi sua noiva, Bertha Ringer, que o ajudou a comprar a parte do sócio e evitar a falência. Em 1872, Bertha e Karl se casaram e durante toda a vida ela teve participação fundamental nos empreendimentos do marido. 

O fracasso da primeira empreitada no mundo dos negócios não desanimou Benz, que continuou a se dedicar à sua grande paixão: a engenharia mecânica. Nessa época ele começou a trabalhar na criação de um motor de dois tempos, que funcionou satisfatoriamente pela primeira vez em 1879. As experiências de Benz nesse período eram realizadas em uma nova empresa que ele e a esposa montaram tomando empréstimos bancários, a Fábrica de Motores a Gás Mannheim, mas em 1882 eles começaram a ter problemas com os bancos da cidade, que obrigaram o casal a abrir o capital da companhia. Com apenas 5% das ações, o casal Benz decidiu sair do negócio. 

Karl Benz teve altos e baixos na sua carreira de empresário, mas sua visão pioneira deixou  seu nome registrado na história do automóvel
Karl Benz teve altos e baixos na sua carreira de empresário, mas sua visão pioneira deixou seu nome registrado na história do automóvel
Foto: Keystone-Hulton Archive / Getty Images

O sucesso, afinal
Mais uma vez, Karl Benz não se abateu e partiu para seu terceiro empreendimento. Com apoio financeiro de investidores, fundou, em 1883, a Fábrica de Motores a Gás Benz & Cia. Foi só então que a sorte começou a sorrir para o industrial alemão. Na nova empresa, Benz começou a construir aquele que se tornaria o primeiro veículo movido a um motor de combustão interna. O esforço deu certo, e em 29 de janeiro de 1886 ele recebeu a patente daquele que entraria para a história como o primeiro carro a gasolina da história: o Benz Patent Motorwagen.   

A criação deu o pontapé inicial para os tempos de bonança. Devido ao aumento da demanda por motores estacionários, a fábrica teve de ir para  instalações produtivas maiores e, em 1890, a companhia se tornou a maior fábrica de motores da Alemanha.  Entre 1894 a 1901, o “Velo”, mais leve e com preço acessível, despontou como o primeiro automóvel produzido em série. Na virada do século, a Benz & Co. chegou ao posto da maior fabricante automobilístico do mundo.

De 1890 a 1899, a força de trabalho pulou de 50 para 430 homens. A empresa se transformou numa sociedade por ações em 1899, mas Karl Benz continuou a trabalhar como membro do conselho responsável pelas atividades comerciais. Em 1903, saiu da vida ativa do dia a dia da empresa, mas manteve seu lugar no conselho de administração.  

Em 1906, Benz fundou outra companhia, a Benz e Filhos. Localizada na cidade de Ladenburg, o novo negócio também passou a fabricar motores a gasolina e veículos Aos 58 anos, em 1912, Karl Benz retirou-se da atividade, deixando seus dois filhos na direção. A empresa não somente expandiu seus negócios como ainda diversificou suas atividades, importando veículos para a Inglaterra, onde eram populares.  

Karl Benz faleceu em 1929, aos 85 anos. Sua longa vida lhe permitiu que acompanhar todo o desenvolvimento da Benz & Cia., até a fusão com sua maior concorrente, a Daimler, para fazer frente às dificuldades em que mergulhou a economia alemã depois da Primeira Guerra Mundial. 
A sociedade anônima Daimler-Benz AG foi criada em 1926 e o acordo determinou que a parceria deveria durar até o ano 2000. O principal modelo produzido pela Daimler se chamava Mercedes. Assim, os carros que passaram a ser produzidos após a fusão das duas empresas foram batizados com um nome que homenageava as duas partes da sociedade: Mercedes-Benz.  

 

Fonte: PrimaPagina
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade