0

Ser indelicado sem perceber: o que evitar na apresentação

Na tentativa de ganhar a atenção das pessoas, podemos correr o risco de termos comportamentos indelicados, prejudicando a nossa imagem...

21 jan 2019
07h00
  • separator
  • 0
  • comentários

Speakers! Tudo bem com vocês?

As apresentações são espaços de interação direta entre nós, comunicadores, e nosso público. Por isso, é muito importante estarmos atentos para a forma como nos comunicamos com quem está na plateia.

Hoje, um dos grandes desafios durante as apresentações (e em outras situações de exposição de fala) é reter a atenção do público, acostumado a consumir informações de um modo dinâmico.

Com isso, na tentativa de ganhar a atenção das pessoas, podemos correr o risco de termos comportamentos indelicados, prejudicando a nossa imagem e a nossa apresentação.

Quais são os comportamentos que devem ser evitados (ou utilizados com cuidado) durante uma apresentação em público? É justamente sobre isso que vamos falar hoje!

Foto: Shutterstock

O uso do humor

O humor é uma estratégia comunicativa, muito comum no Brasil e em outras partes do mundo. Quando bem utilizado, ele é uma forma eficaz de reter a atenção das pessoas por um tempo considerável, além de fazer com que a apresentação se torne mais dinâmica.

No entanto, se usado de forma incorreta, ou irresponsável, o humor acaba gerando situações indelicadas.

Se você optar por usar o humor na sua apresentação, é preciso planejar como fazer isso. Sabem por quê? O nervosismo pode ser um mau conselheiro e, na tentativa de improvisar algo com humor, há o risco de que o comportamento seja inadequado para o contexto em que você está inserido.

Quando quiser usar o humor, garanta que isso seja feito de acordo com o perfil do público e com o contexto da sua fala, levando em consideração, inclusive, o teor da sua apresentação.

O hábito de pedir desculpas de forma exagerada

Também consequente do nervosismo, está o hábito de pedir desculpas exageradamente durante uma apresentação. Em alguns casos, o comunicador já começa a sua fala pedindo desculpas, seja porque atrasou alguns minutos ou por quaisquer outros motivos.

A introdução é um dos momentos mais importantes de uma apresentação. Os minutos iniciais são os que determinam, em grande parte, se as pessoas irão ou não prestar atenção no que está sendo dito. Se o comunicador já começa se desculpando, as chances de que, com isso, prejudique a sua imagem são grandes.

Se você se atrasou alguns minutos, se a sua fala ficou um pouco mais longa do que o esperado, se aconteceu o chamado “branco” de memória em algum tópico... procure não se desculpar tanto. Concentre-se e busque alternativas de solucionar os problemas, sem que haja a necessidade de o público saber que algo inesperado aconteceu. Pensem nisso, ok?

Desculpar-se exageradamente é um comportamento indelicado.

Impaciência na hora de responder perguntas ou questionamentos

Quando planejamos uma apresentação em público, nosso principal objetivo é (ou deveria ser) levar informações interessantes para o público, convencendo-os acerca de algum aspecto abordado durante a nossa fala, inspirando-os sobre algo no qual acreditamos.

Sendo assim, nas etapas de planejamento, os comunicadores reúnem argumentos, dados e opiniões para cumprir esse objetivo. Por essa razão, deparar-se com ideias contrárias ou questionamentos efusivos pode ser frustrante.

No entanto, Speakers, é preciso estar preparados para isso, para dialogar com pessoas que, mesmo depois da nossa apresentação, continuam pensando diferente de nós.

Um dos aspectos de uma boa apresentação é a paixão que o tema desperta no comunicador. Ele ou ela realmente acreditam no que dizem e, por isso, defendem suas ideias com tanto entusiasmo. Essa paixão, embora positiva, pode acabar gerando impaciência na hora de responder perguntas ou questionamentos do público e esse é um comportamento completamente inadequado.

Quando um comunicador se mostra incapaz de dialogar com quem pensa de forma diferente, ele acaba minando a confiança e a empatia de todos. Com isso, aqueles que se sentiram inspirados por sua fala podem até mesmo mudar de ideia, prejudicando, assim, toda a apresentação.

 

Esses são alguns dos comportamentos que devem ser evitados durante uma situação de exposição de fala, já que mostram indelicadeza e despreparo. Como evitá-los? Investindo nas etapas prévias à apresentação, elaborando um roteiro e, nele, pensando em quais recursos serão utilizados e quais estratégias serão úteis para lidar com quem se mostra resistente ao que falamos.

Se você quer aprimorar suas habilidades de comunicação, conheça nossos cursos de oratória. Fale com a gente!

 

Fonte:

www.thespeaker.com.br

The Speaker
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade