2 eventos ao vivo

Retórica, oratória e sofisma – O Guia Completo

Vocês provavelmente já ouviram falar sobre retórica, oratória e sofisma, não é verdade? Mas você conhece as diferenças?

7 mai 2018
12h14
atualizado em 9/5/2018 às 06h00
  • separator
  • comentários

Olá, Speakers! Tudo bem com vocês?

Vocês provavelmente já ouviram falar sobre retórica, oratória e sofisma, não é verdade?

Algumas vezes, aprendemos esses três conceitos ainda na escola e, dependendo da profissão que escolhemos, voltamos a estudá-los na universidade. No entanto, com o tempo, acabamos nos esquecendo de seus significados e a importância que cada um deles tem para uma comunicação assertiva.

Foto: ShutterStock

Neste texto, vamos falar um pouco sobre essas três definições, com dicas importantíssimas para nos comunicarmos melhor. Confira!

O que é a retórica?

A palavra retórica é, por definição, a “arte de falar bem”. Esse conceito surgiu ainda no século V a.C e, na Idade Média, integrava o trivium, que era o conjunto das três artes fundamentais ensinadas nas universidades. Naquele momento, essas três artes eram a retórica, a lógica e a gramática.

Os gregos – especialmente os filósofos, como Aristóteles – entenderam a enorme importância de se falar bem para conseguir transmitir suas ideias (nesse momento, inovadoras) para as pessoas, com a intenção de convencê-las sobre determinados aspectos. Ou seja, a relevância da retórica, como a capacidade de saber falar bem, vem de longa data!

A retórica é constantemente ligada à forma como nos comunicamos e apresentamos nossos argumentos – seja no nosso dia a dia ou em alguma ocasião especial. Desde que surgiu como um conceito específico, a retórica está atrelada à persuasão.

Os filósofos e estudiosos dedicavam muito tempo para pesquisar, experimentar e criar teorias sobre o contexto em que estavam inseridos. E perceberam que, para comunicar suas descobertas (de forma oral e também por escrito), era preciso dominar a retórica.

E a oratória?

Aqui na The Speaker, falamos muito sobre oratória e apresentações em público, não é verdade? Bem, isso não é por acaso, Speakers!

Tanto a oratória como a retórica são conceitos que surgiram há muito tempo e continuam sendo estudados e aprimorados. No entanto, ainda que ambos estejam relacionados à capacidade de se comunicar de forma assertiva, a oratória está mais intimamente relacionada com o ato de falar para um público.

Tanto é assim que a palavra oratória, originada do latim, mescla suas origens com o termo “orador” que é, por definição, aquele que fala para uma plateia.

A oratória é considerada por alguns como uma arte e, por outros, como uma ciência. De uma forma ou de outra, é um conjunto de habilidades que permitem falar bem em público, apresentando ideias e argumentos de forma interessante, contundente e assertiva.

A importância da oratória é gigantesca e isso é assim desde a Idade Média até hoje. Cada contexto histórico contem suas particularidades, mas todos partilham algo em comum: aquele que domina bem a oratória tem um enorme poder em suas mãos.

Sofisma: o que é?

Outro conceito que vale a pena conhecer é o sofisma. Esse é um conceito um pouco mais polêmico, já que, ao longo da história, teve várias interpretações. Quando buscamos sobre esse assunto, entendemos que o sofismo era a capacidade de convencer as pessoas sobre algo que não era necessariamente uma verdade.

A palavra sofisma, que se origina do grego, significa “fazer raciocínios capciosos”. Alguns filósofos, como Aristóteles e Sócrates, criticavam bastante essa forma de se comunicar, já que, segundo eles, se usava um raciocínio lógico para persuadir as pessoas sobre inverdades – ou verdades distorcidas.

O que é curioso destacar sobre os sofistas é que essas pessoas vendiam (literalmente) a sua sabedoria, defendendo que a verdade não é senão uma forma de interpretar o mundo.

Propagar inverdades ou argumentos incomprováveis é algo, digamos, criticável. No entanto, é interessante perceber como a capacidade de se comunicar está atrelada ao poder, já que os sofistas eram capazes de convencer os outros somente através da enorme habilidade para se expressar.

Para aprimorarmos nossas próprias habilidades de comunicação, vale a pena conhecer um pouco da trajetória que está por trás dos conceitos que conhecemos hoje. Nessa trajetória, essas três definições – retórica, oratória e sofisma – são pilares fundamentais.

Espero que vocês tenham gostado do nosso post de hoje, Speakers! Se precisarem de ajuda para aprimorar sua comunicação e oratória, já sabem: falem com a gente!

Fontes:

www.thespeaker.com.br

The Speaker

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade