0

Restaurando as amizades após as eleições

Durante as eleições, não foram poucos os brasileiros que brigaram com amigos, familiares e colegas devido às diferenças de ideias.

5 nov 2018
07h00
  • separator
  • comentários

Olá, Speakers!

No último dia 28, o Brasil escolheu seus novos representantes pelos próximos quatro anos. Com isso, ficou para trás um dos períodos de campanhas eleitorais mais críticos do país, em que as opiniões contrárias se chocaram de maneira intensa, tanto nas redes quanto, muitas vezes, pessoalmente.

Durante as eleições, não foram poucos os brasileiros que brigaram com amigos, familiares e colegas de trabalho devido às diferenças de ideias. Agora, terminada essa etapa, alguns querem se reconciliar com essas pessoas e pedir desculpas por quaisquer tipos de ofensas feitas com os ânimos exaltados.

Pedir desculpas não é uma tarefa fácil. No caso de quem brigou por causa das eleições, muitas vezes as pessoas não mudaram de opinião e continuam firmes às suas ideologias. O que mudou é que, agora, elas querem conversar com mais calma e reatar relações pessoais e de afeto entre si.

E o que a oratória tem a ver com isso? Tudo, Speakers! Confira neste artigo!

Foto: Shutterstock

Conflito x Confronto

Aqueles que acompanham nossos artigos aqui no site provavelmente já viram que sempre faço questão de esclarecer a diferença entre conflito e confronto.

O conflito de ideias é algo saudável, indispensável no âmbito do trabalho e importante também nas relações pessoais. No conflito, o que se discute são ideias e opiniões, mantendo o foco nesses aspectos e discutindo com o maior nível de racionalidade possível.

Quando o conflito se torna confronto, perde-se a capacidade de separar o que é ou não pessoal. E, dessa forma, vêm as agressões verbais, muito além de uma discussão saudável de ideias.

Durante a última campanha eleitoral, se bem é verdade que muitas pessoas conseguiram manter a divergência de opiniões apenas no campo das ideias, não foram raras as vezes em que o conflito virou confronto.

Agora, com o fim das eleições, muitas pessoas querem reparar os danos, fazendo com que o confronto volte a ser apenas um conflito ideológico. Para muitas outras, isso não é possível ou desejável, mas, para as que querem reatar seus laços, a oratória é essencial, como veremos a seguir.

O que fazer na hora de pedir desculpas?

As ofensas e confrontos partiram tanto de quem apoiou os representantes eleitos quanto de quem fez oposição às suas ideias. Agora que a campanha eleitoral acabou, muitos brasileiros (de ambos os lados) querem fazer as pazes.

Mas como fazer isso? Seja nesse ou em outros contextos, a oratória tem um papel importantíssimo, já que é através da comunicação que são superadas situações de confronto.

Nesse contexto específico, é interessante seguir dois caminhos:

1. Fale das suas ideias com clareza

Nesse contexto, uma das melhores formas de pedir desculpas é explicar os motivos que te fazem a acreditar nisso e não naquilo; de votar nesse ou em outro político. Agora os ânimos estão menos exaltados, o que faz com que seja possível uma discussão sadia (o que nem sempre aconteceu semanas atrás).

Para pedir desculpas, fale sobre seus motivos com clareza, explique suas opções políticas com fatos e, se for o caso, não tenha medo de admitir que errou.

2. Separe o viés pessoal e o viés político

Separar as relações pessoais das próprias crenças políticas não é fácil (e, diga-se de passagem, não é o objetivo de todos). Quando alguém resolve pedir desculpas por motivos como os que aconteceram na campanha eleitoral brasileira, uma maneira eficaz para que isso seja feito é tentar separar esses dois âmbitos: o político e o pessoal.

Faz pouco dias que a eleição acabou. Por isso, é muito provável que as pessoas ainda estejam com as mesmas opiniões que antes. O que mudou, agora, é o desejo de reatar amizades, mesmo que as ideias políticas sejam diferentes.

Sendo assim, na hora de pedir desculpas, não tenha medo de dizer: “continuo pensando diferente, mas ainda gosto de você”.

 

Situações difíceis pedem, ainda mais, que expressemos nossas ideias e nossos sentimentos. Só assim, através de uma real comunicação, conseguimos driblar momentos ruins, estando preparados para conversas francas e eficazes.

Se você quer fazer as pazes com seus amigos ou familiares, invista na sua comunicação. Seja claro e saiba exatamente o que quer falar. Faça a sua parte para que o pedido de desculpas seja aceito. Boa sorte!

Fonte:

www.thespeaker.com.br

The Speaker
  • separator
  • comentários
publicidade