0

Como usar as Linguagens Corporais a seu Favor?

A linguagem corporal tem uma importância imensa em todas as situações de exposição de fala.

29 out 2018
07h00
  • separator
  • 0
  • comentários

Oi, Speakers!

A linguagem corporal tem uma importância imensa em todas as situações de exposição de fala. Quando bem utilizadas, elas impulsionam uma apresentação e, quando não, podem prejudicar bastante a performance do comunicador.

Nem todos levam a sério a questão da linguagem corporal, mas é preciso, sim, estar atento a essa forma não-verbal de se comunicar, especialmente no que diz respeito às expressões faciais, à postura e aos gestos.

No post de hoje, compartilho com vocês uma experiência recente aqui na The Speaker, quando uma cliente foi mal interpretada pelo seu chefe porque não se atentou para as expressões faciais durante uma exposição oral. Além disso, explico um pouco melhor como usar a linguagem corporal a seu favor. Informe-se!

Foto: Shutterstock

Como a máscara da neutralidade pode colocar em risco o meu trabalho?

Como eu disse no começo deste post, recentemente, uma das nossas clientes dos cursos de oratória nos contou que, ao fazer uma apresentação no seu trabalho, falando, especificamente, sobre alguns números negativos da empresa, adotou a chamada “máscara da neutralidade”.

Ou seja: enquanto falava sobre um resultado preocupante para seus colegas e superiores, essa cliente manteve as expressões faciais neutras. Com isso, seu chefe acabou tendo a ideia equivocada de que ela não se importava com esses números ruins e que, portanto, provavelmente não se dedicaria tanto para modificar o cenário crítico da empresa.

Por que aconteceu isso? Porque as pessoas leram o que essa profissional estava dizendo através da sua linguagem corporal. Se ela tivesse adotado uma expressão mais natural, em harmonia com o que estava dizendo, não teria transmitido uma mensagem equivocada sobre sua postura frente ao tal problema.

Como usar as linguagens corporais a seu favor?

O exemplo do qual falamos acima é apenas uma das muitas situações negativas que podem acontecer quando não damos atenção à nossa linguagem não-verbal. Por isso, é fundamental saber como usar as linguagens corporais a nosso favor.

Para que isso aconteça, aprimorar as habilidades de oratória (que incluem linguagem verbal e não-verbal) é essencial. Algumas técnicas que podem impulsionar o uso das linguagens corporais em situações de exposição de fala são:

Atenção para os gestos

Procure manter o movimento das mãos entre a altura do seu queixo e a sua cintura. Outro cuidado importante é não fazer movimentos muito bruscos quando gesticular, rir ou andar pelo palco.

Evite ficar com as mãos nos bolsos ou com os braços cruzados

Esse simples hábito pode transmitir a sensação de que você não se importa com o que está dizendo ou que está desinteressado em relação à sua própria fala. Lembre-se: uma boa apresentação é aquela que consegue reter a atenção do público e isso só é possível se o próprio comunicador se mostrar entusiasmado com o que diz, ok?

Atente-se à sua postura

Evitar usar uma das pernas como apoio é um cuidado importante. Com ele, evita-se que que o corpo se incline para um dos lados, prejudicando a postura de quem está falando e, mais importante que isso, evitando também a dar a sensação de tédio ou de desinteresse com a apresentação.

Não ficar andando de um lado para o outro no palco

Hoje, é comum que os principais comunicadores do mundo utilizem uma espécie de círculo imaginário, localizado no centro do palco. Durante toda a fala, eles se movem apenas dentro desse círculo. Com isso, o dinamismo da apresentação é mantido, mas não se perde a atenção do público com o excesso de movimento de um lado a outro.

Não esconda suas emoções

Já vimos que adotar a máscara de neutralidade pode trazer consequências negativas. Ao contrário, quando nos humanizamos e mostramos nossas emoções através das expressões faciais, geramos mais empatia. É de suma importância que as expressões faciais estejam em sintonia com o que se está dizendo, ok?

Com esses cinco cuidados, é possível impulsionar bastante uma apresentação. Além deles, manter contato visual com a plateia é fundamental.

Outras técnicas relacionadas à linguagem não-verbal são aprimoradas com estudos e dedicação. Durante treinamentos em comunicação e oratória, aprende-se, entre outras habilidades, como usá-las a nosso favor.

Você já pensou em fazer um curso de oratória? Com a orientação adequada, sua linguagem não-verbal ficará muito melhor. Fale com a gente!

 

Fonte:

www.thespeaker.com.br

 

The Speaker
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade