0

Como usar a retórica e ser mais persuasivo?

Qual a relação entre retórica e oratória? Quais as melhores técnicas de retórica para aplicar em minhas situações de exposição de fala?

23 dez 2019
07h54
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Olá! Tudo bem?

Conceitos ligados à comunicação podem ser recentes ou de longa data. Retórica e Oratória, por exemplo, são conceitos antigos, que datam de muitos séculos atrás. A retórica, especificamente, integrava a chamada “trivium”: um conjunto de artes fundamentais ensinadas ainda na Idade Média. Além da retórica, estavam na trivium a lógica e a gramática.

Mas por que estamos falando sobre retórica? Porque, embora seja um conceito antigo, sua aplicação ainda é completamente atual e conhecer suas técnicas, utilizando-as no dia a dia, é uma competência que faz uma diferença enorme para profissionais das mais diversas áreas.

E como usar a retórica? Qual a relação entre retórica e oratória? Quais as melhores técnicas de retórica para aplicar em minhas situações de exposição de fala? Confira essas respostas neste artigo. Tenha uma boa leitura, Speaker!  

Foto: Shutterstock

O que é a retórica?

Justamente por ser um conceito antigo, as definições de retórica podem ser várias. A mais aceita é aquela usada por Aristóteles, que compreendia a retórica como a habilidade de falar em público com fins persuasivos.

Em outras palavras, podemos definir a retórica como a capacidade de persuadir os demais sobre algo, incluindo, portanto, habilidades como a boa argumentação, ordenação de raciocínio, técnicas discursivas eficientes e empatia.

Ao analisarmos esse conceito, não é difícil perceber quão importante é a retórica, não é mesmo? Afinal, em nosso cotidiano – e especialmente no ambiente profissional –, temos que persuadir os demais todo o tempo, principalmente se trabalhamos com atividades ligadas à negociação ou vendas, por exemplo.

Já sabemos o que é a retórica e como ela está intimamente ligada à capacidade de convencer alguém sobre algo, mas qual é a relação entre retórica e oratória? A oratória é a capacidade de falar bem em público. Sendo assim, a retórica – quando integrada à oratória – é a competência de usar situações de exposição de fala (como apresentações em público) para um fim bem definido: persuadir. A retórica é relacionada à oratória persuasiva!

Como usar a retórica na oratória persuasiva?

Aplicar as técnicas de retórica em situações de exposição de fala – ou, dito de outra forma, usar a retórica na oratória – é um modo eficiente de propor um Call to action (CTA). E como fazer isso?

- Adapte sua fala (e sua argumentação) ao público

Uma das definições de retórica é a que a considera como a competência de adaptar um discurso a um público específico, logrando selecionar as melhores estratégias para dialogar com esse público e, no fim das contas, convencê-lo sobre algo.

Quando digo “adaptar a sua fala”, me refiro à sensibilidade de considerar características do público, tais como valores, idade, formação intelectual, estilo de vida, entre outros aspectos que interferem nas suas tomadas de decisões.

- Faça perguntas retóricas

Talvez a expressão “pergunta retórica” seja até mais conhecida que o conceito de retórica em si. E há uma razão para isso: fazer perguntas estratégicas, perguntas para as quais você já tem uma resposta, é uma ferramenta potente na hora de persuadir alguém.

O simples fato de propor perguntas – muitas vezes, adiantando questionamentos que poderiam vir da sua audiência – é uma forma de passar uma credibilidade maior e potencializar a sua argumentação. Vale lembrar que essas perguntas devem ser pensadas ainda nas fases de preparação para a sua apresentação, fala ou discurso.

- Enfatize trechos importantes da sua fala

Reter a atenção do público sempre é um desafio. Se a ideia é persuadir esse público a um determinado CTA, esse desafio tem uma importância ainda maior, já que é muito difícil convencer alguém sobre algo se esse alguém nem mesmo presta atenção no que estamos dizendo, não é mesmo?

Para enfatizar trechos importantes da sua fala, você pode utilizar duas ferramentas eficazes: aplicar pausas estratégicas e usar as anáforas. As pausas (ou silêncios intencionais) são importantes em vários sentidos. O mesmo acontece com as anáforas, se bem aplicadas. Anáfora é a repetição intencional de palavras ou sentenças, com o propósito de dar destaque a elas, reforçando uma ideia.

- Aprimore a sua comunicação interpessoal

Tanto a retórica como a oratória dependem de uma boa comunicação interpessoal. Por isso mesmo, para se tornar um bom comunicador e impulsionar a capacidade de persuasão, é indispensável aprimorar a forma como você se expressa – tanto em situações pontuais (como apresentações em público) quanto no seu cotidiano.

 

Fonte:

https://www.thespeaker.com.br/negociacao-persuasao/

Veja também:

Porsche Taycan, o carro elétrico que é uma obra-prima
The Speaker
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade