0

Como não deixar o conflito virar confronto?

Em tempos de polarização de ideias, entender as diferenças entre conflito e confronto é essencial.

22 ago 2018
07h00
  • separator
  • 0
  • comentários

Speakers! Como vocês estão?

Em tempos de polarização de ideias, especialmente em um cenário pré-eleitoral como o que estamos vivendo aqui no Brasil, entender as diferenças entre conflito e confronto é essencial.

Se vocês acompanham debates e discussões nas redes sociais, provavelmente já viram uma conversa se transformar em uma briga virtual, de modo que nenhuma das partes realmente parou para ouvir o outro e entender seus argumentos.

Uma discussão saudável é um dos motores da evolução humana. É a partir delas que são criadas teorias para a concretização de ideias. Uma das etapas de um projeto é, inclusive, a discussão do que será feito e como será a execução do que foi planejado conjuntamente.

Não deixar um confronto virar conflito é uma forma de não perder tempo e energia com debates pouco ou nada construtivos. No ambiente profissional e pessoal, é um cuidado necessário para não prejudicar amizades e a relação entre colegas de trabalho.

Mas o que a comunicação tem a ver com isso? Bem, esse é o tema da nossa conversa de hoje. Confiram!

Foto: Shutterstock

Como não deixar conflito virar confronto: o papel da comunicação

Muitas vezes, uma discussão saudável acaba se transformando em algo difícil de controlar, que gera desentendimentos, mágoas e outras consequências nada positivas. Geralmente, isso acontece devido a uma má comunicação entre os envolvidos, que não conseguiram expor seus argumentos da forma como gostariam.

O papel da comunicação para evitar confrontos desnecessários é primordial. Uma má comunicação resulta em discussões vazias, que sugam tempo e energia. Sendo assim, a forma para não deixar um conflito virar confronto é investir na boa comunicação, no diálogo entre pessoas que, muitas vezes, pensam de forma diferente.

Para que um conflito de ideias não se transforme em um confronto entre pessoas, é importante sentar e conversar o quanto antes. Caso contrário, esse tal conflito tende a crescer, com o “efeito bola de neve” do qual se fala bastante.

Ao sentar e conversar com alguém sobre algo polêmico – que pode ser uma diferença de opiniões –, torna-se viável uma discussão construtiva, em que os envolvidos estejam realmente abertos a entender o outro e o seu modo de pensar.

Discussões em equipes multidisciplinares: como agir nessas situações?

No ambiente corporativo, cresce a presença de equipes multidisciplinares para a execução dos mais diversos projetos. Essas equipes são compostas por profissionais de áreas diferentes, com know-hows também distintos.

Sendo assim, devido à formação diferenciada de cada profissional dessas equipes, muitas vezes pode ser bem difícil trabalhar em conjunto, já que as formas de entender o projeto são muito diferentes.

Nesses casos, para que a equipe tenha sucesso naquilo que se dispôs a fazer, é primordial evitar que conflitos de ideias se transformem em confrontos pessoais. Afinal, o objetivo de trabalharem juntos é, justamente, encontrar meios-termos que levem em consideração saberes de áreas diferentes.

Em um contexto como esse, a comunicação é uma ferramenta importantíssima. Se a comunicação interna é falha, as chances de que o projeto não tenha o sucesso desejado são muitas. É preciso, portanto, manter o diálogo aberto e conversar com os colegas de trabalho livres de preconceitos ou vaidades pessoais.

Para que isso aconteça, saber se expressar com clareza é uma enorme necessidade. Um profissional de finanças, por exemplo, só se fará entender se conseguir se expressar de uma forma assertiva. Caso contrário, os conflitos de ideias e necessidades com outros colegas podem evoluir para algo mais sério.

Da mesma forma, aqueles responsáveis pela criação também devem lograr uma boa comunicação. Se não é assim, dificilmente a pessoa responsável pelo orçamento, por exemplo, fará concessões para liberação de verba. Esse é apenas um exemplo, mas que ilustra bem a importância da comunicação em contextos similares.

No âmbito pessoal, a ideia é basicamente a mesma. Impedir que um simples desentendimento se transforme em algo maior acontece através de uma boa comunicação. Afinal, em muitíssimas vezes, um confronto nasce de uma fala mal interpretada. Falar de forma assertiva é a chave para que isso não aconteça.

Precisa aprimorar suas habilidades de comunicação? Fale com a gente!

 

Fonte:

www.thespeaker.com.br

The Speaker
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade