0

Como lidar com o medo de ficar online: 5 dicas práticas

O celular vibra e logo aparece uma sensação ruim: será que é algo do trabalho? Será que cometi uma gafe na minha última reunião?

24 fev 2021
08h00
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O celular vibra e logo aparece uma sensação ruim: será que é algo do trabalho? Será que cometi uma gafe na minha última reunião? Vem notícia ruim por aí?

O medo de ficar online tem se tornado muito comum, já que se intensificou no último ano, quando muitos profissionais passaram a trabalhar em home office ou de forma híbrida.

Será que você também está sofrendo com isso? Como lidar com esse medo, sem deixar que ele se intensifique e se torne um problema ainda maior?

Siga a leitura e veja 5 dicas práticas para aplicar no seu cotidiano!

Foto: Internet

Medo de ficar online: o que é e quais são as razões principais?

Por muito tempo, se falou bastante sobre o Fear to missing out (FOMO): em português, pode ser traduzido como o medo de ficar offline. Seria o tão discutido vício em redes sociais e na web como um todo e uma certa fobia de ficar de fora do que acontece nesse universo.

Mas, agora, apareceu este novo medo, o de estar online. E de onde ele vem? As razões principais associadas à fobia do online são:

  • O medo de cometer alguma gafe em reuniões e eventos online
  • Mensagens e ligações de trabalho fora do horário comercial
  • Grande volume de notícias negativas, ligadas à pandemia

Essas três razões estão profundamente relacionadas a todas as mudanças que vivemos desde o ano passado e que interferem nos nossos costumes, hábitos e, claro, na nossa saúde física e mental.

Como lidar com o medo de ficar online: 5 dicas práticas

Muitos profissionais continuarão a trabalhar de forma remota por muito tempo. Inclusive, há empresas que decidiram adotar essa modalidade de forma permanente ou incluir um sistema híbrido: alguns dias em casa, outros na empresa.

Então, é mais do que importante conseguir traçar estratégias para tentar lidar com esse medo do online e se adaptar à comunicação digital da melhor forma possível. Sugiro cinco dicas:

1. Domine as plataformas

Skype, Zoom, Meet, Webex e tantas outras plataformas de reunião. Assana, Trello e outras várias plataformas de projetos e tarefas. Sim, para muitos profissionais, tudo isso é novidade.

Quanto mais você dominar essas ferramentas, mais confiante se sentirá, especialmente aquelas de reuniões e eventos online. Afinal, um dos grandes medos é cometer alguma gafe em uma reunião e viralizar.

A melhor forma de evitar que isso aconteça é aprender a usar as plataformas, a saber como e quando ligar ou desligar a câmera, a testar conexão e outras ações que, hoje, são essenciais.

2. Aprimore a sua comunicação digital

Não é apenas a parte técnica que precisa ser aprimorada, é importante entender a dinâmica própria do online e ter uma boa presença no meio digital. Novamente: quanto mais você souber, mais confiante estará.

Aprimorar a comunicação digital é, por exemplo, saber como enquadrar a sua câmera de uma forma que te permita gesticular, conhecer as etiquetas básicas dos eventos online e conseguir adaptar a sua mensagem e a sua fala na web.

3. Estabeleça um horário de trabalho

Em um mundo ideal, as demandas chegariam apenas no seu horário de trabalho, em horário comercial. No entanto, isso nem sempre acontece na prática: as notificações chegam a toda hora, em fins de semana ou feriados.

O que fazer, então? Estabelecer seu horário de trabalho e obedecê-lo. Se você trabalha em horário comercial, evite checar e-mails de trabalho fora desse período. Caso sua empresa não tenha esse horário fixo, crie um para você e trate de segui-lo.

4. Tenha um tempo de qualidade offline

A pandemia afetou diversos aspectos da nossa vida. Para a maioria das pessoas, significou um tempo maior online: trabalho online e diversão ou tempo livre também na web.

Tudo isso acaba afetando a sua relação com o digital e pode, sim, aumentar o medo de ficar online. Então, procurar alguma atividade offline e incluir na sua rotina também é uma estratégia importante para equilibrar a sua mente.

5. Avalie o quanto (e como) você se informa

Como você viu, outra das razões associadas ao medo de estar online é o grande volume de notícias negativas que, infelizmente, existe nos últimos meses. A informação é crucial, especialmente agora.

Ainda assim, também é crucial avaliar o quanto você se informa e se essa informação vem de fontes confiáveis, por exemplo.

 

E aí, depois desta nossa conversa de hoje, você acha que tem medo de ficar online?

 

Fonte:

https://thespeaker.com.br/o-que-nao-te-contaram-sobre-oratoria-na-era-digital/

Veja também:

Novo Corolla Cross: chegou o SUV da Toyota
The Speaker
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade