PUBLICIDADE

Como fazer apresentações online que engajam?

Se você ainda não fez nenhuma apresentação online, é provável que isso aconteça logo. Afinal, o online vem assumindo um grande protagonismo.

26 ago 2021 20h38
ver comentários
Publicidade

Olá, Speaker!

Aulas online. Reuniões virtuais. Eventos feitos de forma remota. Cursos. Vendas. Negociações. O que, antes, era restrito ao presencial se expandiu e passou a acontecer também no digital.

Mas, como fazer apresentações online que engajam? É possível que elas sejam tão boas quanto as presenciais?

Siga a leitura e veja!

Foto: Shutterstock

Apresentações online podem ser tão boas que as presenciais?

Antes de responder a esta pergunta, é preciso esclarecer algo: o online veio para ficar. Então, é uma perda de energia comparar o formato digital e o presencial, já que é preciso saber como agir em ambas situações.

O online fará parte das nossas vidas, de uma forma ou outra. Por outro lado, apresentações presenciais não deixarão de existir. E, mais que isso, terão uma importância ainda maior – justamente por serem mais raras, digamos assim.

Então, a resposta é: sim, apresentações online podem (e devem) ser tão boas quanto as presenciais. Mas não perca sua energia comparando esses dois formatos. Trate de entendê-los e usar o que têm de melhor.

7 passos são determinantes para uma apresentação online que engaja. Veja:

1. Adapte o seu conteúdo

Entenda que o online tem um dinamismo maior. Caso tenha dúvidas disso, pense na comunicação nas redes sociais: curta e feita para reter a atenção em poucos minutos (ou segundos).

Adaptar o seu conteúdo significa priorizar ainda mais as informações que você abordará. Da mesma forma, preferir frases curtas e diretas, colocando em prática os princípios da assertividade.

2. Planeje a parte técnica

A parte técnica de uma apresentação sempre é importante. No online, contudo, ela é determinante. Afinal, se algo técnico não funciona, a apresentação simplesmente não acontece ou acontece de uma forma muito ruim.

Entre os quesitos técnicos, está o enquadramento. É aquilo que você decide mostrar através da sua câmera e que precisa estar de acordo com a mensagem que deseja transmitir. Na dúvida, opte por um enquadramento equilibrado e um cenário clean.

3. Utilize recursos digitais

É verdade que o presencial tem algumas possibilidades que o online não tem. No entanto, o digital tem inúmeros recursos que, muitas vezes, não podem ser aplicados em apresentações presenciais.

Quizes, enquetes em tempo real, compartilhamento de tela são apenas alguns desses recursos, super básicos, inclusive. Conheça outros e utilize-os para uma apresentação com um engajamento muito maior.

4. Planeje formas de interação

Um dos grandes desafios do online é a interação. Em apresentações presenciais, a interação tende a acontecer com maior espontaneidade. No online, ela precisa ser melhor planejada.

Fale com a sua audiência, permita que outros participantes abram o microfone, incentive o diálogo e a troca de informações. Sem interação, o engajamento é muito menor. Lembre-se disso!

5. Seja específico ao fazer perguntas

Se as pessoas não respondem suas perguntas no online, é provável que você não esteja sendo suficientemente específico. Por uma limitação na linguagem não-verbal, o online exige que sejamos muito mais diretos nas nossas interações.

Então, direcione claramente suas perguntas. Caso contrário, é bem possível que os demais te deixem “no vácuo”.

6. Incentive que mantenham as câmeras abertas

Câmeras abertas são importantes em apresentações online. Elas tornam a experiência digital mais próxima ao presencial e permitem que outros sinais, além dos verbais, sejam transmitidos.

Para o comunicador, ver as pessoas do outro lado da tela é uma maneira de interpretar a dinâmica não-falada, percebendo, por exemplo, se o humor teve o efeito desejado ou, ainda, se as pessoas parecem estar interessadas no que é dito.

7. Pratique

Um erro comum é subestimar a importância da prática em apresentações online. Por terem um aspecto um pouco mais informal que apresentações presenciais, não significa que dispensam a prática. Pelo contrário!

No online, reter a atenção é um desafio ainda maior, como você viu até aqui. Ao praticar, você define melhor suas abordagens, se familiariza com o conteúdo e tem uma fala muito mais interessante e chamativa.

 

Você tem alguma dúvida sobre apresentações online? Entre em contato comigo e conversamos!

 

Fonte:

https://thespeaker.com.br/medo-de-ficar-online/

https://www.thespeaker.com.br/eventos-online-oratoria/

The Speaker
Publicidade
Publicidade