0

Como fazer apresentações longas sem perder a atenção

Separamos algumas dicas para todos aqueles Speakers que querem/precisam fazer uma apresentação em público por mais de 15 minutos.

7 nov 2017
11h17
atualizado às 12h41
  • separator
  • comentários

Speakers!

Começo a nossa conversa de hoje com uma amarga verdade: o público se cansa de nos ouvir e, em certo momento das apresentações, deixa de prestar atenção no que falamos. Tudo isso porque a capacidade de concentração média de uma pessoa é de apenas 15 minutos.

“Nossa, Livia, isso significa que só posso fazer apresentações curtas?” Os formatos mais modernos de falas em público tendem, sim, a privilegiar exposições menos demoradas. Por exemplo: as conferências TEDx indicam um tempo máximo de 18 minutos para cada comunicador.

Mas, se você participa de algum evento que programa apresentações mais longas ou se o tema da sua fala exige mais tempo, não se preocupe! É possível prender a atenção das pessoas também nesses casos e, para isso, só existe um caminho: criar INTERAÇÃO com a plateia!

A interatividade é uma ferramenta poderosa para assegurar que seu público receba e retenha a mensagem que você quer transmitir.

Um dos métodos mais eficazes para prender a atenção das pessoas durante uma apresentação é pedir que elas façam alguma tarefa simples. Pode ser imaginar uma situação, pode ser escrever o que você está dizendo (tomando notas) ou mesmo respondendo alguma pergunta sobre o tema da exposição.

Ao dar ao público uma tarefa individual, você rompe com a dinâmica de um fluxo de informação unidirecional, saindo da retrógrada ideia do "Eu vou apenas ouvir e coletar informações", para uma interação mais eficaz, do tipo: "Eu também estou envolvido nesta conversa e, assim, permaneço atento. "

Pensando nisso, separamos algumas dicas de tarefas individuais para todos aqueles Speakers que querem/precisam fazer uma apresentação em público por mais de 15 minutos. Confira!

1. Fazer anotações

O método mais simples de manter uma interação individual é pedir ao seu público que tome notas sobre o que você está dizendo. É claro que essa não é a tarefa mais atrativa de todas, mas pode servir para que as pessoas permaneçam atentas em apresentações um pouco mais longas.

Uma boa forma de sugerir que as pessoas cumpram essa tarefa é dizendo, por exemplo: "Eu vou passar muitas informações nesta conversa, então sinta-se livre para fazer anotações.  Sempre que falar algo novo, darei um tempo para que vocês possam escrever”.

A partir daí, sempre que tocar em um ponto chave, pode relembrar esse comando, dizendo que aquela é uma parte importante da sua fala!

2. Usar questionários curtos (Quiz)

Os questionários/quiz são mais atrativos do que simplesmente anotar informações, pois acrescentam um sentimento vivo e competitivo a uma plateia. Peça ao público que interaja testando o conhecimento sobre um assunto através de um questionário de verdadeiro / falso, por exemplo.

Depois de terminar o questionário, direcione a conversa de volta para toda a sala, fazendo com que os membros da audiência compartilhem suas respostas. Faça isso por uma demonstração de mãos (peça que levante as mãos quem colocou falso ou verdadeiro) ou peça aos indivíduos que falem as respostas em voz alta.

Esse simples recurso manda o tédio para bem longe e faz com que todos gostem mais de sua apresentação!

3. Proponha alguns exercícios sobre o tema

Se você sente que o seu público se interessaria mais por uma tarefa aprofundada do que por um quiz, os exercícios são sempre uma boa ideia. Você pode pedir às pessoas que escrevam suas respostas para uma série de perguntas. Use algumas respostas como exemplos na sua apresentação, mantendo o anonimato do participante que escreveu. Isso será ótimo!

Os exercícios são especialmente importantes quando você tem uma mensagem de aprendizado forte e complexa. Isso ajuda as pessoas a assimilarem os dados que você falou (ou vai falar) e faz com que a sua apresentação seja realmente informativa.

Pense em exercícios interessantes e não tenha medo de aplicá-los em sua próxima fala!

Foto: Media LCDN

4. Reserve um tempo para perguntas e respostas

Essa é a forma de interação mais comum em uma grande apresentação, mas muitos de nós ainda morremos de medo do momento em que teremos que responder as perguntas do público.

Oras, Speakers, não é preciso ter medo de propor essa interação, desde que você tenha se preparado devidamente para a sua apresentação. Quando eu falo “preparado devidamente”, quero dizer que é fundamental estudar o tema da sua exposição, rever dados e opiniões. Ainda que você esteja super acostumado a falar sobre o assunto, nunca deixe de checar as novidades sobre ele, ok?

Tudo isso garante que você consiga responder as perguntas e evita muito nervosismo. Mas, olha, mesmo sendo o apresentador, você não é obrigado a saber todas as respostas, ok? Não sinta vergonha em dizer que não está seguro para responder determinado questionamento.

Quando isso acontece, o melhor é ser honesto. Você pode pedir o contato da pessoa que fez a pergunta e dizer que, depois de se informar melhor, dará a resposta necessária.

Bom, Speakers, já sabemos que uma boa estratégia para manter o público atento em nossa apresentação é propor uma tarefa, certo? Você pode escolher uma das quatro tarefas das quais falamos ou inventar alguma que combine mais com o seu estilo.

O importante, amigos, é garantir que exista uma boa interação entre você e seu público. Opte por tarefas fáceis e que não desviem a atenção do público. Imaginemos: se você passa uma tarefa que é um verdadeiro “quebra cabeças”, pode ser que a sua plateia mantenha o pensamento nesse problema, deixando de escutar o que você veio dizer.

Lembre-se: uma boa interação consegue envolver toda a audiência. Para fazer isso acontecer, não tenha medo de propor uma ou mais tarefas individuais para que o público se envolva. Faça isso com confiança e, em breve, terá todos da sua plateia felizes, envolvidos e participando!

Fontes:

https://www.gingerpublicspeaking.com/article/5-methods-to-master-audience-interaction

www.thespeaker.com.br

The Speaker

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade