0

A oratória do discurso mais comentado do Globo de Ouro

Ophra Winfrey foi a primeira negra a receber o Globo de Ouro. Entenda porque seu discurso foi tão marcante.

9 jan 2018
20h05
atualizado às 20h06
  • separator
  • comentários

Olá, Speakers!

Vocês provavelmente já estão sabendo que o discurso da Oprah no Globo de Ouro deste ano está dando o que falar, não é verdade?

O vídeo oficial já foi traduzido para vários idiomas e, em menos de 24h, já havia sido compartilhado por milhões de pessoas no Brasil.

Além de todo o engajamento político, a fala de Oprah Winfrey é excelente quanto à oratória. Para quem está aprimorando as suas habilidades de comunicação, vale muito a pena se inspirar nas técnicas eficazes usadas pela americana e começar a aplicá-las nas próprias apresentações.

Nós analisamos tecnicamente a fala da Oprah do último domingo e selecionamos alguns dos motivos que tornaram o discurso poderoso e popular.

Por que o discurso da Oprah é tão potente?

Muitas pessoas responderiam a essa pergunta de uma forma bastante simplista: porque a Oprah é a Oprah. Embora essa resposta não esteja errada, já que a Oprah é, hoje, uma das mulheres mais influentes do mundo, existem outros aspectos que ajudaram a potencializar a fala da apresentadora. E esses aspectos, caros Speakers, podem (e devem) ser usados por qualquer um de nós!

O que quero dizer é: você não precisa ser a Oprah para fazer discursos e apresentações inspiradores, populares e poderosos. A boa oratória é uma habilidade e, como tal, é algo que conquistamos através de dedicação, estudos e prática.

Para começar, escolhemos cinco recursos utilizados pela Oprah que valem a pena ser utilizados em nossos discursos e apresentações. Confira!

Introdução emotiva, poderosa e interessante

Assim como todo comunicador, a Oprah teve poucos minutos para ganhar a atenção do público logo no início do seu discurso. Para isso, ela escolheu começar a sua fala contando uma história pessoal, de quando ainda era criança.

Essa técnica geralmente é bastante eficaz! Primeiro, porque, ao começar com uma história interessante, o falante desperta a curiosidade da plateia, que, obviamente, quer saber o desfecho daquela experiência. E, segundo, porque uma história pessoal causa empatia nas pessoas.

Ao começar a sua fala no Globo de Ouro, Oprah compartilhou detalhes da sua trajetória pessoal, criando, quase que imediatamente, uma relação de proximidade entre ela e o público. Em outras palavras, ao descrever momentos de sua infância, Oprah fez com que todos voltassem no tempo com ela, revivendo em conjunto uma experiência marcante.

Fazer isso nas suas apresentações é uma boa ideia, desde que a sua história seja realmente interessante e possa ser encaixada no tema que você irá abordar, ok?

Foto: Divulgação

 

Storytelling

A técnica da storytelling – ou, em português, “contar uma história” – talvez seja a cereja do bolo do discurso da Oprah. Ao longo da sua fala, diversas vezes ela fez uso de uma história para abordar um tema específico.

Por exemplo: para abordar o tema assédio sexual, recorreu à história de Recy Taylor. Em outros momentos, assim como na introdução, utilizou trechos da sua própria história pessoal para falar sobre um tópico importante, como o racismo ou o empoderamento feminino.

Recorrer a uma história para discorrer sobre um assunto é um recurso muito poderoso. As histórias têm personagens e cenários capazes de fazer com que as pessoas se identifiquem com o que será dito. E, logo, sintam-se representadas e inspiradas pelo discurso que assistiram.

Em suas apresentações em público, opte por contar uma história sempre que possível. Use personagens para apresentar dados muito concretos. Substitua números por pessoas! Você não irá se arrepender, tenho certeza.

 Usar a voz como ferramenta

Se você ainda não assistiu ao vídeo com o discurso da Oprah, assista. Se já assistiu, veja mais uma vez, prestando atenção em como ela consegue projetar a própria voz.

A voz é uma grande ferramenta para uma boa oratória. O que a Oprah fez, na prática, é reconhecer toda essa potencialidade, usando a voz como uma espécie de instrumento, capaz de transformar (para melhor) discursos e apresentações.

Em determinados momentos, como quando fala sobre a sua infância, Oprah utiliza um tom de voz mais grave, um volume médio e uma velocidade mais lenta. Além de aumentar a carga de emoção, cria um ambiente mais íntimo.

Em outros trechos, Oprah utiliza a voz como um instrumento potente. Quando fala sobre as mulheres, por exemplo, usa um volume mais alto e um ritmo capaz de mandar uma mensagem forte.

Para finalizar o seu discurso, a voz ganha ainda mais projeção, evidenciando o poder do que está sendo dito.

Fazer um convite à ação

Para concluir a sua fala, Oprah recorre a uma técnica utilizada por grandes comunicadores, como Steve Jobs e Barack Obama: ela faz um apelo à ação, ressaltando que todas as pessoas são capazes de transformar a própria história para criar um mundo melhor.

Direcionado às mulheres, o convite à ação de Oprah encerra com chave de ouro um grande discurso. Bastante inspiradora, a fala traz uma mensagem clara: todas as pessoas têm uma verdade pela qual lutar. E, por isso, o mundo será melhor no futuro.

Ao encerrar o seu discurso dessa maneira, Oprah deixa uma mensagem de otimismo, com alta carga emotiva. Essa técnica – a de apostar em dias melhores a partir da ação individual – é bastante eficaz em praticamente todos os contextos de apresentações em público.

Falar com paixão

Se existe algo em comum nos grandes comunicadores é que todos eles falam com entusiasmo. Com a Oprah, isso não foi diferente. Não é difícil notar que a sua fala é fruto de grandes paixões e que ela realmente se importa com tudo o que está dizendo.

Quando realmente nos importamos pelo tema de nossas falas, conseguimos cativar o público. As pessoas que nos assistem podem até não concordar com nossos argumentos, mas dificilmente não serão tocadas pelo nosso entusiasmo, desde que genuíno.

Nas suas próximas apresentações, fale sobre algo que te inspire verdadeiramente. Assim, você automaticamente será capaz de inspirar os outros, como a Oprah tem feito através de suas palavras no último Globo de Ouro.

 

Fonte:

www.thespeaker.com.br

 

The Speaker

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade