PUBLICIDADE

5 passos para ser mais persuasivo na argumentação

Argumentar é uma tarefa difícil para você? Quantas vezes disse que sim por preguiça ou pelo medo de defender suas ideias e opiniões?

19 abr 2021 08h00
ver comentários
Publicidade

Oi, Speaker!

Argumentar é uma tarefa difícil para você? Quantas vezes disse que sim por preguiça ou pelo medo de defender suas ideias e opiniões?

A argumentação é uma das habilidades mais importantes na oratória. Ela influencia a imagem pessoal e impacta diretamente as relações profissionais que temos.

Como toda habilidade, argumentar bem, sendo mais persuasivo e inspirador, é algo que desenvolvemos e aprimoramos.

Para começar a desenvolver essa competência, sugiro 5 passos iniciais a fim de ter persuasão na hora de argumentar. Veja quais são eles e comece a colocá-los em prática!

Foto: The Speaker

1. Exercite a escuta ativa

Ao contrário do que muitos imaginam, a escuta ativa também é uma habilidade. Isso significa que não nascemos sabendo ouvir, mas que aprendemos a fazer isso e temos que nos policiar para garantir que aplicamos essa habilidade no dia a dia.

Bons argumentadores são, quase sempre, pessoas atentas ao que acontece ao seu redor, que sabem ouvir e conhecem a relevância de escutar ativamente, com foco. É ela, a escuta ativa, que nos ajuda a definir as melhores estratégias para argumentação.

O que fazer? Concentre-se em suas conversas, desligue suas notificações e esteja sempre aberto a aprender algo novo com os demais.  

2. Inove nas técnicas de apresentação

Pitchs, reuniões, entrevistas de emprego, arguições e negociações. Esses e outros tantos momentos demandam apresentações, sejam elas presenciais ou de maneira online.

Em uma apresentação, o conteúdo (isto é, o que você diz) tem uma relevância enorme, mas outros aspectos também influenciam no sucesso ou insucesso de sua argumentação. Um deles é a técnica que você usa.

O que fazer? Conheça novos recursos de apresentações, familiarize-se com as plataformas online e utilize o digital a seu favor para criar uma fala impactante e persuasiva.

3. Utilize a “prova social”

Você certamente já leu a expressão “contra fatos, não há argumentos”, estou certa? Na comunicação, regras engessadas (como essa) não são as mais eficientes. Contudo, a prova social continua sendo uma boa maneira de argumentar com persuasão.

Prova social nada mais é do que maneiras de comprovar uma opinião ou um dado que você apresenta. Em uma apresentação sobre um produto, por exemplo, a prova social seria a opinião de quem já é cliente.

O que fazer? Inclua um embasamento sólido no seu conteúdo. Estatísticas, opiniões de clientes ou de especialistas, notícias e comparações.

4. Domine sua linguagem não-verbal

Você acharia estranho se eu dissesse que argumentamos com todo o nosso corpo? Vou explicar: na comunicação, não é apenas o conteúdo que diz algo. Também transmitimos uma mensagem com nossos gestos, olhares, postura, voz...

Para ter persuasão na sua fala, o cuidado à linguagem não-verbal é determinante. Quanto melhor você usar a sua voz, por exemplo, mais autoridade conseguirá transmitir à sua audiência.

O que fazer? Desenvolva a sua expressão vocal e a sua expressão corporal para utilizar a dinâmica não-falada a seu favor.

5. Recorra aos gatilhos mentais

Uma das expressões mais usadas nos últimos tempos é “gatilho mental”. Esses gatilhos despertam algo nas pessoas, seja algo positivo ou negativo. Esse não é um conceito novo e já é usado na publicidade há muito tempo.

Três gatilhos podem ser bons aliados para a argumentação persuasiva:

- Escassez: desperta o desejo pelo medo da falta. Bons exemplos: “últimas vagas”, “poucas unidades disponíveis”, entre outros similares.

- Urgência: desperta o desejo pelo imediatismo. Faça hoje, decida-se agora. O foco, aqui, é o presente e a urgência em resolver determinada dor ou saciar um desejo.  

- Autoridade: é, basicamente, demonstrar que você sabe sobre o que está dizendo, que tem autoridade para tratar desse assunto. Isso gera convencimento.

 

Esses 5 passos iniciais, quando colocados em prática, trazem transformações significativas à maneira como você argumenta. Aliado a isso, desenvolver a sua comunicação pessoal é outra ação importante.

Conte comigo nesse processo!  

 

Fonte:

https://thespeaker.com.br/persuasao-argumentacao-oratoria/

The Speaker
Publicidade
Publicidade