3 eventos ao vivo

Aluguel de imóvel comercial despenca em áreas nobres de SP

Crise do mercado imobiliário derruba preços e cria possibilidade de transferir negócios para regiões cobiçadas da cidade

18 set 2015
07h00
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Quase todo empresário que tem um negócio na cidade de São Paulo sonha em transferir a sede da empresa para as regiões mais prestigiadas da cidade. Pois a crise enfrentada pelo país está criando a oportunidade para muitas companhias se mudarem para um ponto comercial melhor pagando menos do que o estipulado por seus contratos antigos.

Como uma pequena empresa pode atrair e reter talentos?

Os valores de aluguéis corporativos que mais têm caído na capital paulista são justamente os que correspondem à faixa de alto padrão, afirma Jonas Libardi, supervisor da empresa de pesquisa imobiliária corporativa Buildings. “O valor médio do metro quadrado neste segmento estava em R$ 150 em 2012, no auge da bolha imobiliária. Neste ano, com a crise, caiu para R$ 107”, explica.

Só em 2014, os aluguéis de imóveis comerciais na Berrini recuaram 5,4%
Só em 2014, os aluguéis de imóveis comerciais na Berrini recuaram 5,4%
Foto: Filipe Frazao / Shutterstock

Nesse período, as regiões que apresentaram as maiores quedas no valor médio dos aluguéis foram Vila Olímpia (27%), Faria Lima (22%), Paulista (14%) e Berrini (12,5%), diz Jonas. As razões para isso estão na grande oferta de imóveis nestas áreas. “Em 2012 tinha pouca coisa disponível. Agora, vários negócios fecharam e muitos escritórios estão sendo devolvidos. Para completar, ainda tivemos um grande volume de unidades criadas, totalizando 315 mil metros quadrados entre o quarto trimestre de 2014 e o segundo trimestre de 2015”, explica o especialista.

Muitos empresários estão aproveitando essa queda nos preços para mudar a sede de sua empresa para as áreas mais nobres da capital paulista. E para o especialista esta tendência de redução dos aluguéis comerciais deve seguir pelo menos até o ano que vem, pois nesse período estão previstos os lançamentos de empreendimentos imobiliários que totalizam 550 mil novos metros quadrados nestas regiões. 

“Quem assinou contrato em 2012 tem boas chances de conseguir algo melhor hoje e em condições bem mais vantajosas. O ideal é procurar uma empresas de consultoria imobiliária para checar se o seu contrato está com um valor defasado em relação ao mercado”, recomenda Jonas.

 

Veja também:

Eldorado Expresso: Fome no Brasil
Fonte: PrimaPagina
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade