7 eventos ao vivo

Vendas do Grupo Pão de Açúcar crescem 12,4% no 3º tri para R$ 12,2 bi

15 out 2018
11h26
  • separator
  • 0
  • comentários

O Grupo Pão de Açúcar registrou receita líquida de R$ 12,258 bilhões no terceiro trimestre de 2018 no varejo alimentar, crescimento de 12,4% na comparação com o mesmo período do ano anterior. As vendas no critério mesmas lojas, que considera pontos de venda abertos há mais de um ano, aumentaram 7% no período, excluindo efeitos de calendário.

A companhia informou em sua divulgação do resultado de vendas que o trimestre confirmou as expectativas de retomada do crescimento. Segundo o GPA, houve ganhos de participação de mercado em todas as bandeiras.

A rede de "atacarejo" Assaí registrou o crescimento mais forte, com alta de 25,2% nas vendas no terceiro trimestre, para uma receita líquida de R$ 5,865 bilhões. Já o crescimento mesmas lojas do Assaí foi de 8,2% no período.

O GPA informou que foram inauguradas quatro lojas do Assaí no trimestre, totalizando 19 inaugurações em 12 meses. Atualmente 10 lojas estão em construção e um hipermercado está em processo de conversão para Assaí.

Segundo o grupo, o resultado do Assaí foi impulsionado ainda pelo ganho de volume e fluxo de clientes, decorrente de ações comerciais voltadas ao público pessoa jurídica.

Já na divisão de negócios Multivarejo, que inclui os supermercados e hipermercados das bandeiras Extra e Pão de Açúcar, a receita líquida cresceu 2,7% no terceiro trimestre, para R$ 6,393 bilhões. No critério mesmas lojas, esse braço de negócios cresceu 6%.

A companhia afirmou que houve ganhos de market share sobretudo na bandeira de hipermercados Extra e nos formatos de loja de Proximidade (Minimercado Extra e Minuto Pão de Açúcar).

Nos hipermercados, a companhia destacou que houve retomada do crescimento da categoria de alimentos e continuidade do crescimento de dois dígitos das categorias de não alimentos. Já em supermercados, destacou a recuperação do desempenho na bandeira Extra e ganhos de share no Pão de Açúcar.

No caso do Pão de Açúcar, a empresa lembra ainda que a performance foi afetada por reformas de 15 lojas, sendo seis reformas finalizadas em setembro. "As lojas reformadas em 2017 e em 2018 continuam a apresentar um crescimento significativo em relação às lojas não

reformadas", acrescenta.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade