PUBLICIDADE

Vendas de etanol no Centro-Sul caem 15,02% em setembro ante setembro de 2020

13 out 2021 14h08
ver comentários
Publicidade

São Paulo, 13 - O Centro-Sul do Brasil comercializou 2,46 bilhões de litros de etanol em setembro, 15,02% a menos do que no mesmo período de 2020, informou a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica). No mercado interno, as vendas de etanol hidratado alcançaram 1,31 bilhão de litros na quinzena, redução de 25,32% sobre o volume apurado no mesmo período da última safra (1,75 bilhão de litros). Já o volume de etanol anidro comercializado subiu 19,81%, para 954,2 milhões de litros.

Para o diretor Técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues, "o ajuste por meio dos preços deve equilibrar o mercado, adequando a demanda às condições de oferta mais limitada do etanol hidratado nessa safra.

Por outro lado, os produtores estão priorizando a fabricação de etanol anidro, garantindo o pleno abastecimento da demanda mandatória associada à mistura do biocombustível na gasolina".

Em comunicado, ele destacou também que a queda na demanda por etanol tem a ver com o início da safra na região Norte/Nordeste, que reduz as transferências do Centro-Sul.

Entre o início da safra 2021/2022 e 1º de outubro, o volume de etanol comercializado pelo Centro-Sul está estável ante a temporada anterior, em 14,75 bilhões de litros.

Desse total, 929,06 milhões de litros foram destinados ao mercado externo (recuo de 35,66%) e 13,82 bilhões, ao mercado interno (3,87% a mais do que no ano anterior). O volume de etanol anidro vendido domesticamente totaliza 5,15 bilhões de litros (aumento de 25,07%) e o de hidratado, 8,68 bilhões de litros (queda de 5,62%).

De acordo com Rodrigues, o mercado de etanol está equilibrado apesar da quebra na safra de cana-de-açúcar e da retomada no uso de combustíveis. "A antecipação do cenário observado garantiu o correto funcionamento do mercado, com redução de demanda por hidratado e estímulos à fabricação de etanol anidro", afirmou ele.

Estadão
Publicidade
Publicidade