0

USDA vê safra de soja do Brasil em 122 mi t, eleva previsão de exportação

11 dez 2018
16h37
  • separator
  • comentários

A safra de soja 2018/19 do Brasil, praticamente toda plantada, deve alcançar um recorde de 122 milhões de toneladas, projetou nesta terça-feira o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), que em novembro apostava em colheita de 120,5 milhões de toneladas.

Lavoura de soja em São Desidério, no Estado da Bahia
21/03/2018
REUTERS/Roberto Samora
Lavoura de soja em São Desidério, no Estado da Bahia 21/03/2018 REUTERS/Roberto Samora
Foto: Reuters

O volume, que veio acima das expectativas do mercado, de 120,88 milhões de toneladas, faz parte do relatório mensal de oferta e demanda do órgão do governo norte-americano.

Maior exportador global da oleaginosa, o Brasil também deve observar envios recordes no ano comercial de 2018/19, com 81 milhões de toneladas, de 77 milhões previstos no levantamento de novembro, de acordo com o USDA.

Produtores brasileiros têm sido beneficiados nos últimos meses pela disputa comercial entre Estados Unidos e China, que levou Pequim a taxar a soja norte-americana em julho. Com isso, os chineses impulsionaram as compras da commodity do Brasil.

Os próprios EUA devem embarcar um total de 51,71 milhões de toneladas de soja em 2018/19, aquém dos 57,95 milhões em 2017/18, segundo o USDA.

O governo dos EUA estima a safra norte-americana da oleaginosa em 125,18 milhões de toneladas, em 18/19.

Com relação ao milho, a temporada 2018/19 do Brasil deve totalizar 94,50 milhões de toneladas, estável frente a previsão passada, mas acima dos 94,41 milhões estimados por analistas.

Para o cereal, a expectativa do USDA é de exportação de 29 milhões de toneladas pelo Brasil em 2018/19, estável ante novembro.

ESTADOS UNIDOS

O USDA deixou sua estimativa para a oferta de soja nos EUA inalterada.

Os estoques finais de soja no país para o ano comercial de 2018/19 foram estimados em 955 milhões de bushels, disse o governo em seu relatório mensal de oferta e demanda.

O USDA aumentou sua visão dos estoques finais de soja em seus cinco relatórios mensais anteriores.

Analistas esperavam que o governo mostrasse estoques finais de 945 milhões de bushels, de acordo com a média das estimativas de uma pesquisa da Reuters.

Se concretizados, os estoques de soja atingiriam um recorde, com a guerra comercial do presidente dos EUA, Donald Trump, com a China, cortando drasticamente a demanda de suprimentos dos EUA.

Os estoques de milho para 2018/19 foram vistos em 1,781 bilhão de bushels, acima da previsão de novembro, de 1,736 bilhão de bushels. O USDA previu estoques de trigo de 974 milhões de bushels, acima das perspectivas de novembro, de 949 milhões de bushels.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • comentários
publicidade