PUBLICIDADE

Unidade da Evergrande diz que pagará juros de uma de suas dívidas nesta quinta

Com dívidas que ultrapassam US$ 300 bilhões, companhia chinesa está no centro das atenções de investidores internacionais; anúncio prevê o pagamento de US$ 35,9 milhões em juros de emissão de bonds

22 set 2021 03h38
| atualizado às 07h26
ver comentários
Publicidade

PEQUIM - Uma unidade do conglomerado chinês Evergrande afirmou que vai honrar nesta quinta-feira, 23, dentro do prazo, os juros de uma emissão de títulos. A medida oferece à incorporadora imobiliária, que acumula dívidas superiores a US$ 300 bilhões, um pequeno respiro no momento em que tenta melhorar sua estrutura de capital e consertar sua imagem internacional.

A unidade, a Hengda Real Estate Group Co., pagará 232 milhões de yuans (o equivalente a US$ 35,9 milhões) em juros de sua emissão de bonds (títulos de dívida) com vencimento em setembro de 2025, que tem juros de 5,80%. O anúncio foi feito pela companhia nesta quarta-feira, 22, através de um comunicado.

Investidores têm monitorado a Evergrande de perto, temendo que um possível calote de uma das maiores incorporadoras imobiliárias da China crie riscos financeiros sistêmicos e gere problemas para todo o mercado. A queda nas vendas contratadas, atrasos em planos de venda de ativos e a política restritiva de Pequim sobre o setor contribuíram para as preocupações com os patamares de liquidez da empresa.

Na última semana, a Evergrande informou ter contratado assessores financeiros, o que a colocou mais perto de uma reestruturação.

A turbulência levou as ações da empresa, listadas na Bolsa de Hong Kong, às mínimas em anos, enquanto seus títulos de dívida denominados em dólar chegaram recentemente ao preço de US$ 0,25.

Investidores internacionais aguardam para saber se a Evergrande honrará o serviço da dívida de um de seus bonds em dólar, também nesta quinta.

Em um memorando aos empregados divulgado na terça, o presidente do conselho de administração da Evergrande, Hui Ka Yan, disse que espera que os problemas da companhia passem, e que a empresa entregue os imóveis que prometeu aos clientes. / DOW JONES NEWSWIRES

Estadão
Publicidade
Publicidade