5 eventos ao vivo

Trabalhadores da indústria agroexportadora argentina entram em greve na terça

30 nov 2020
20h57
atualizado às 21h12
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Dois importantes sindicatos da indústria agroexportadora da Argentina, uma das principais fornecedoras de alimentos do mundo, anunciaram nesta segunda-feira que realizarão uma greve por tempo indeterminado a partir da manhã de terça-feira.

Navios carregados com grãos em porto na região de Rosario, Argentina 
31/01/2017
REUTERS/Marcos Brindicci
Navios carregados com grãos em porto na região de Rosario, Argentina 31/01/2017 REUTERS/Marcos Brindicci
Foto: Reuters

Os trabalhadores da indústria de oleaginosas e os inspetores de grãos locais exigem um reajuste salarial em meio à alta inflação que afeta há anos a Argentina, a maior exportadora global de óleo e farelo de soja.

"Em nenhum momento as câmaras patronais tiveram vontade de negociar e, muito pelo contrário, têm procurado empurrar para o conflito todas as organizações sindicais do setor", disseram as duas entidades em um comunicado conjunto.

O protesto, que terá início às 9h (GMT), foi anunciado pela Federação dos Trabalhadores do Complexo Industrial Oleaginoso, Beneficiadores de Algodão e Afins da República Argentina (FTCIODyARA), que não envolve as principais fábricas do norte de Rosário, e pelo Sindicato dos Recebedores de Grãos e Anexos da República Argentina (Urgara).

As manifestações salariais, comuns no agronegócio argentino, se intensificaram nos últimos meses, após a pandemia de coronavírus dificultar as negociações entre as empresas e os trabalhadores.

"As negociações da paridade (salarial) estão paralisadas devido às 'reivindicações excessivas e de cumprimento impossível' que colocam em risco a única fonte de ingresso de divisas do país", afirmou em comunicado a Ciara-Cec, câmara de empresas agroexportadoras.

Tanto a Urgara quanto a federação deram início em setembro às medidas de força, nas quais a intermediação do governo não conseguiu evitar o conflito.

Veja também:

Candidato se atrasa e não consegue fazer segunda prova do Enem
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade