PUBLICIDADE

Tecnologia leva mais eficiência a restaurantes

24 out 2021 07h50
ver comentários
Publicidade

Ter o próprio negócio é o sonho de muitos profissionais do setor de alimentação, que vai bem além de fogão, balcão e serviço. Restaurantes, bares e cafés precisam lidar com gestão financeira, RH e um complexo controle de fornecedores, estoque e delivery. Com tanta coisa, é comum o negócio perder dinheiro com problemas como desperdício de matéria-prima. O segmento de food service, porém, viu surgir recentemente plataformas, apps e sistemas que visam gerar mais eficiência.

A 3S Checkout, da E-Deploy, é uma das iniciativas, com um sistema que gerencia atendimento, operação, menu e cardápio, gera relatórios, dashboards e inventários e ainda é um hub de delivery, que integra o restaurante aos canais de entrega. "Sem um sistema para os desafios do dia a dia, é difícil alcançar a lucratividade", afirma Gustavo Penz, diretor de operações da rede de franquias GoCoffee.

Penz diz ainda que a plataforma automatizou processos e enxugou a folha salarial, permitindo o investimento em funcionários mais qualificados.

Para Natasha Paoli, gerente geral do Cuia Café, da chef Bel Coelho, "ter um sistema que integra e uma equipe para cada setor é o melhor jeito de conseguir administrar".

A empresa contratou o sistema da Altec. O "cardápio" inclui comanda eletrônica, cardápio digital, integração de apps de delivery, gestão de estoque e assessoria financeira.

"Temos dois sistemas no restaurante", conta a gerente, explicando que um é para etiquetação e controle de estoque e o outro, da Altec, para controle financeiro e fluxo de caixa.

"Ter tudo em um só lugar faz a gestão mais simples. E não fica nenhuma brecha para achismo. Temos os números reais de cada função."

O empresário Paulo Bitelman, sócio do Le Jazz Brasserie, concorda que a tecnologia tem melhorado a gestão. O grupo contratou o sistema da Umanni App, que centraliza as informações dos funcionários, metas e avaliações de desempenho.

Para digitalizar os processos operacionais, a opção foi o sistema Everest, da Acom. "Ele nos permite r um controle muito preciso tanto do CMV (custo de mercadoria vendida) teórico como do real, e auxilia na sincronia de informações entre o estoque e a área de suprimentos." Ele conta que o desperdício caiu 15% e o CMV, 8%.

Para o sócio-fundador da rede Pizza Prime, Gabriel Concon, os resultados positivos na gestão são inúmeros. A marca usa o sistema da Saipos, que auxilia no controle de estoque (um aviso é emitido quando os produtos chegam a determinado limite), compras, fluxo de caixa e integração com aplicativos de delivery do mercado, enviando os pedidos diretamente para a cozinha. "A tecnologia é uma realidade e muito boa, não vemos um futuro sem isso."

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Estadão
Publicidade
Publicidade