PUBLICIDADE

Suínos: Agricultura diz estar monitorando PSA na República Dominicana

30 jul 2021 17h37
ver comentários
Publicidade

São Paulo, 30/07 - O Ministério da Agricultura informou que está acompanhando e monitorando a ocorrência de dois focos de peste suína africana (PSA) detectados na República Dominicana. "O Departamento de Saúde Animal da Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura está em estreito contato com as autoridades de saúde animal da República Dominicana, com os organismos regionais e com a representação da OIE nas Américas, visando aprofundar o conhecimento sobre a situação", disse a Agricultura, em nota. "Além disso, está oferecendo apoio para a eliminação dos focos e contenção da disseminação do vírus, permitindo recuperação da condição do continente americano de livre da PSA."

Nesta sexta-feira, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) e a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) confirmaram a presença do vírus da PSA em amostras de suínos coletadas no país caribenho. Trata-se, segundo o ministério, do primeiro registro da doença nas Américas desde a década de 1980.

O ministério brasileiro garantiu também que "vem adotando as providências necessárias que a situação requer e já emitiu alerta para a atuação dos setores de controle de importações, da vigilância agropecuária internacional e dos serviços oficiais de saúde animal".

A pasta informou ainda que reforçou as recomendações para vigilância em portos e aeroportos, "para assegurar que companhias aéreas e marítimas e viajantes obedeçam às proibições de ingresso de produtos que representem risco de pragas e doenças para a agropecuária", conforme o diretor de Saúde Animal, Geraldo Moraes.

Moraes destacou ser "fundamental" que suinocultores e agroindústrias intensifiquem os procedimentos de biossegurança nos estabelecimentos de criação, "especialmente sobre a entrada de animais, alimentos, insumos e visitantes, e notifiquem imediatamente quaisquer casos suspeitos da doença ao serviço oficial de saúde animal, para a pronta investigação", alerta Moraes.

Também nesta sexta-feira a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) manifestou, em nota, preocupação com a confirmação do foco na República Dominicana. "A ocorrência da doença disparou o alerta no setor produtivo de suínos do Brasil para a intensificação dos cuidados preventivos", disse.

Após a confirmação, a ABPA informou que "os rígidos procedimentos de biosseguridade adotados pelo setor produtivo foram atualizados e divulgados aos associados pela diretoria técnica, com foco especial na movimentação de pessoas intrassetorial". Agora, a preocupação é com a exigência de quarentena para as pessoas que trabalham no setor produtivo e estão retornando ao País.

"Imediatamente após a divulgação da notícia, estabelecemos contato com o Mapa (Ministério da Agricultura) e iniciamos tratativas para a composição de medidas preventivas em portos e aeroportos, além das granjas, que são os principais pontos de atenção. O trabalho segue evoluindo em linha com o que o ministério já tem executado com sucesso", disse o presidente da ABPA, Ricardo Santin.

Estadão
Publicidade
Publicidade