PUBLICIDADE

S&P 500 fecha em queda após marcar recorde, influenciado por ações de chips e dados econômicos

20 jun 2024 - 17h21
(atualizado às 17h45)
Compartilhar
Exibir comentários

O S&P 500 e o Nasdaq encerraram em queda nesta quinta-feira, com o termômetro do mercado Nvidia anulando ganhos anteriores, enquanto investidores avaliavam dados econômicos recentes e comentários de autoridades do Federal Reserve para tentar determinar o momento dos cortes nas taxas de juros este ano.

Mais cedo, o S&P 500 atingiu a marca crucial de 5.500 pontos pela primeira vez, uma meta de final de ano prevista por várias corretoras.

A Nasdaq encerrou uma sequência de sete sessões de recordes de fechamento.

As ações da Nvidia caíram após terem avançado mais cedo na sessão. A fabricante de chips destronou a Microsoft na terça-feira e se tornou a empresa mais valiosa do mundo em valor de mercado.

Dell e Super Micro Computer também caíram, depois de um aumento inicial após a notícia de que receberam pedidos para a startup de IA de Elon Musk.

O número de norte-americanos que entraram com novos pedidos de auxílio-desemprego diminuiu na semana passada, mas os dados mais recentes mostraram que o número total de pessoas que recebem benefícios atingiu o nível mais alto desde janeiro, indicando que o mercado de trabalho dos EUA continua a esfriar.

Outro conjunto de dados mostrou que a construção de moradias unifamiliares nos EUA caiu em maio, em meio à continuidade das altas taxas de hipotecas.

"As notícias que recebemos hoje foram apenas mais um ponto fraco negativo na economia", disse Tom Martin, gerente sênior de portfólio da Globalt em Atlanta.

Energia e serviços públicos foram os maiores ganhadores entre os 11 índices setoriais do S&P 500, com alta de 1,86% e 0,89%, respectivamente, enquanto tecnologia liderou o declínio.

O presidente do Fed de Minneapolis, Neel Kashkari, disse que levará um ou dois anos para que a inflação volte a 2%, uma vez o crescimento dos salários ainda pode estar muito alto, o que gerou preocupações de que as taxas de juros permaneçam elevadas por mais tempo.

Atualmente, os mercados monetários veem 58% de chance de um corte de 25 pontos-base na taxa básica de juros pelo banco central dos EUA em setembro, de acordo com dados do FedWatch da LSEG.

O Dow Jones subiu 0,77%, para 39.134,76 pontos, o S&P 500 caiu 0,25%, para 5.473,17 pontos, e o Nasdaq teve queda de 0,79%, a 17.721,59 pontos.

O volume nas bolsas dos EUA foi de 11,98 bilhões de ações, em comparação com a média de 13,51 bilhões para a sessão completa nos últimos 20 dias de negociação.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade