1 evento ao vivo

Santos Brasil fará oferta pública primária de ações de cerca de R$ 1,35 bilhão

15 set 2020
07h53
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O conselho de administração da Santos Brasil aprovou realização de oferta pública de distribuição primária de, inicialmente, 192.680.000 ações ordinárias com esforços restritos. A quantidade poderá ser acrescida em até 35% com o lote adicional, ou seja, até em até 67.438.000 ações. Considerando a cotação do papel da empresa no fechamento desta segunda-feira, 14, de R$ 5,19, a operação poderá chegar a R$ 1.000.009.200,00, sem considerar o lote adicional, e R$ 1.350.012.420,00, considerando a colocação da totalidade do lote extra. O valor final vai depender do procedimento de bookbuilding.

Em fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a empresa informa que utilizará os recursos obtidos com a oferta para participar em novos arrendamentos de ativos portuários; verticalizar e integrar a cadeia logística portuária a partir da plataforma da Santos Brasil Logística (SBLog); ampliar e consolidar a participação na movimentação brasileira de contêineres; e fins corporativos diversos.

A oferta terá coordenação do Banco BTG Pactual (Coordenador Líder), do Banco Morgan Stanley, da XP Investimentos e do Goldman Sachs do Brasil e, em conjunto com o Coordenador Líder, o Morgan Stanley e a XP, (coordenadores da oferta).

A operação terá também esforços de colocação no exterior pelo BTG Pactual US Capital LLC, pelo Morgan Stanley & Co., LLC, pela XP Investments US, LLC e pelo Goldman Sachs & Co. LLC nos Estados Unidos, exclusivamente para investidores institucionais qualificados.

As ações (considerando as ações adicionais) serão colocadas em regime de garantia firme de liquidação a ser prestada pelos coordenadores da oferta, de forma individual e não solidária, de acordo com os limites individuais, proporção e demais disposições previstas no contrato de colocação.

Veja também:

Senadora Simone Tebet (MDB-MS) defende representatividade mínima de 30% de mulheres na direção dos partidos
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade