5 eventos ao vivo

Safra de trigo da Alemanha deve crescer em 2019 apesar de onda de calor

16 jul 2019
09h01
atualizado às 11h29
  • separator
  • 0
  • comentários

A safra de trigo da Alemanha deve crescer significativamente frente ao ano anterior, quando foi prejudicada por uma seca, mas uma onda de calor nos últimos dias reduziu as projeções, disse a associação de cooperativas agrícolas do país (DRV) nesta terça-feira.

 REUTERS/Ina Fassbender
REUTERS/Ina Fassbender
Foto: Reuters

A produção de trigo do país deve crescer 17,7% neste ano, para 23,85 milhões de toneladas, disse a associação em sua mais recente projeção. No mês anterior, ela havia estimado a safra alemã de trigo em 2019 em 24,70 milhões de toneladas.

Os grãos sofreram com uma onda de calor no final de junho e início de julho, especialmente no leste da Alemanha, o que levou a um corte na projeção. Mas a safra ainda deve ser bem melhor que a de 2018, quando o país e grande parte do oeste europeu sofreram danos massivos com uma seca.

Já a colheita da safra de inverno de colza da Alemanha em 2019 deve cair 19% neste ano, para 2,97 milhões de toneladas, após a redução do plantio, disse a associação.

A associação previa, em junho, que a safra de inverno fosse de 3,07 milhões de toneladas, mas a colza também sofreu com a recente onda de calor.

A Alemanha é o segundo maior produtor de trigo da União Europeia, depois da França, e em muitos anos a líder em produção de colza, a principal oleaginosa da Europa para produção de óleos comestíveis e biodiesel.

Os agricultores alemães começaram a colheita de trigo e colza nas primeiras regiões até dez dias antes da média, disse a associação. Ainda é muito cedo para estimativas confiáveis sobre a qualidade das culturas, que devem variar entre as regiões.

A colheita de cevada de inverno, tradicionalmente a primeira a começar, está progredindo rapidamente e se aproxima da conclusão nas primeiras regiões.

A safra de inverno de cevada, usada principalmente para ração animal, deve aumentar em 33,6 % frente à do ano passado, impactada pela seca, para 9,85 milhões de toneladas, disse a associação.

A safra de cevada de primavera, importante para produção de malte e cerveja, deverá cair por 5,4% no ano, para 2,08 milhões de toneladas.

A colheita de milho deve crescer em 23,8% frente ao ano passado, para 4,13 milhões de toneladas.

Mas o milho ainda precisa de mais chuvas neste ano, ressaltou a associação, destacando que caso haja outro longo período de seca neste verão a previsão para a safra do cereal pode ter que ser reduzida.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade