1 evento ao vivo

Reforma da Previdência vai buscar direitos e equilíbrio fiscal, diz porta-voz da Presidência

31 jan 2019
16h38
atualizado às 20h38
  • separator
  • comentários

O presidente Jair Bolsonaro usará a mensagem ao Congresso Nacional na próxima semana para defender um trabalho conjunto pelo Brasil e uma reforma da Previdência que seja humana e "restabeleça o equilíbrio fiscal".

 REUTERS
REUTERS
Foto: Reuters

"Vamos trabalhar juntos para resgatar o Brasil. Proporemos uma nova Previdência, mais humana, mais justa, que não retire direitos e restabeleça o equilíbrio fiscal, que garanta que nossos filhos e netos tenham o futuro assegurado", disse o porta-voz da Presidência, general Otávio Rêgo Barros, ao mencionar o que Bolsonaro irá apresentar ao Congresso.

Segundo o porta-voz, o presidente decidirá junto com ministros e o próprio Congresso se a reforma da Previdência dos militares será simultânea à dos trabalhadores em geral.

"Nosso presidente está enxergando e identificando todas as possibilidades, sejam para militares sejam para os funcionários de outras carreiras e a sociedade de uma maneira geral", disse.

"Assim que pronta, e assim que o documento for discutido, será a esse Congresso apresentada. A questão de se ao mesmo tempo, um pouco depois, um pouco antes, é tudo uma questão de decisão do presidente junto com o Congresso e com seus ministros", acrescentou.

Na quarta-feira, o vice-presidente, Hamilton Mourão, disse que a reforma será uma só e incluirá os militares. "É uma só, mas uma emenda constitucional e um projeto de lei", disse.

Segundo a mídia, o secretário da Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, disse que Bolsonaro determinou que nenhum segmento da sociedade, incluindo militares, seja poupado na reforma.

BRUMADINHO

Ainda na esteira do desastre do rompimento de uma barragem da Vale em Brumadinho (MG), o porta-voz disse que "levaremos também ao Congresso de forma imediata a revisão da lei de segurança de barragens".

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade