0

Protesto de fiscais prejudica inspeção de cargas agropecuárias

17 jul 2017
15h12
atualizado às 16h52
  • separator
  • comentários

Os auditores fiscais federais agropecuários entraram em estado de mobilização por 24 horas nesta segunda-feira, prejudicando a inspeção de cargas para exportação e a fiscalização em frigoríficos, em um protesto que coincide com a viagem do ministro da Agricultura, Blairo Maggi, aos Estados Unidos para tratar do comércio bilateral de carne in natura.

Em nota, o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários (Anffa Sindical) recomendou que nenhum auditor acesse os sistemas do Ministério da Agricultura que tratem de importação ou exportação.

Serviços voltados a pessoas físicas, como fiscalização de animais para viagem ou entrada de alimentos em território nacional, não são afetados por essa mobilização, cujo foco é justamente as empresas.

O Anffa Sindical reivindica a autorização de concurso público para recomposição do quadro funcional, com preenchimento de 1,6 mil vagas, e protesta contra "uma série de medidas arbitrárias" adotadas pelo Ministério da Agricultura, incluindo a contratação temporária de médicos veterinários para atuar na inspeção agropecuária em caráter emergencial.

Caso as reivindicações não sejam atendidas, na próxima semana a paralisação será de 48 horas, abrangendo os dias 24 e 25, disse a Anffa.

A Reuters tentou contato com a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec) e o Ministério da Agricultura para comentar o assunto, mas não obteve resposta imediatamente sobre os impactos na movimentação de cargas.

A viagem do ministro aos EUA visa apresentar soluções para problemas detectados pelos norte-americanos na fiscalização de cargas de carne in natura.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade