3 eventos ao vivo

Preços do petróleo avançam com pacote de estímulo nos EUA, mas demanda afunda

25 mar 2020
18h18
atualizado às 18h40
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Os preços do petróleo avançaram nesta quarta-feira, impulsionados pelo progresso rumo à aprovação de um amplo pacote de estímulo econômico proposto pelos Estados Unidos, mesmo após dados governamentais mostrarem que a pandemia de coronavírus já começou a afetar a demanda por combustível no país.

Bombemanto de petróleo em Guthrie, Oklahoma (EUA) 
15/09/2015
REUTERS/Nick Oxford
Bombemanto de petróleo em Guthrie, Oklahoma (EUA) 15/09/2015 REUTERS/Nick Oxford
Foto: Reuters

A demanda por produtos derivados do petróleo, especialmente combustível de aviação, está caindo dramaticamente, conforme governos de todo o mundo anunciam isolamentos ("lockdowns") para conter o avanço do coronavírus.

O fornecimento semanal de gasolina nos EUA, que antecipa os números de demanda, recuou em 859 mil barris por dia (bpd) na semana passada, para 8,8 milhões de bpd, maior declínio semanal desde setembro de 2019, de acordo com a Administração de Informação sobre Energia (AIE). A demanda geral por combustíveis cedeu em quase 2,1 milhões de bpd no período.

Enquanto isso, porém, senadores norte-americanos e o governo de Donald Trump chegaram a um acordo quanto a um pacote de estímulo de 2 trilhões de dólares, que deve ser aprovado pelo Congresso nesta quarta-feira, e os mercados do petróleo ganharam uma impulsão.

Dessa forma, os contratos futuros do petróleo dos EUA fecharam em alta de 0,48 dólar, a 24,49 dólares por barril, um ganho de 2%. Já o petróleo Brent avançou 0,24 dólar, ou 0,9%, e terminou o dia cotado a 27,39 dólares por barril.

Veja também:

Flagrado com dinheiro na cueca, Chico Rodrigues pede afastamento do Senado por 90 dias
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade