PUBLICIDADE

Por que tantos executivos estão migrando para startups?

Experiência, gestão de negócios e inovação é o que move essa transição.

13 mai 2022 04h00
ver comentários
Publicidade
Foto: Mohamad Khosravi / Unsplash

As startups estão por toda parte e o número de novas empresas inovadoras está crescendo a um ritmo mais rápido do que nunca, batendo recordes a cada ano. Prova disso é o resultado de um levantamento da plataforma Distrito, que apurou que as startups brasileiras receberam aproximadamente US$ 10 bilhões em investimentos no ano de 2021, representando 2,5 vezes mais do que em 2020. 

De olho nesse segmento, muitos executivos viram uma oportunidade para inovar, ao mesmo tempo em que conseguem levar a experiência do mundo corporativo para dentro desse modelo de negócio.

É o início do movimento das startups corporativas”, comenta Lúcio Júnior, executivo que acaba de trocar o mundo empresarial tradicional para assumir uma startup na área da Saúde. Ele é o novo CEO da HSPW, uma plataforma de saúde integral e de mudança de hábitos que garante a redução de custos nos seguros de saúde empresariais.

“De modo geral, startups possuem toda a tecnologia, conhecem os problemas que precisam ser resolvidos e têm a motivação para resolvê-los. O único componente que falta é a experiência de mercado. Mas isso já está mudando e muitas pessoas do ambiente empresarial tradicional estão migrando para esse tipo de empresa. A união de empreendedorismo, inovação e gestão de negócios é a combinação que faltava para alavancar ainda mais esse segmento”, explica.

Lúcio ressalta que apesar de todo crescimento das startups, há uma demanda crescente por profissionais experientes para auxiliar na expansão desse modelo de negócio. “Executivos que têm conhecimento em como gerenciar uma empresa, lidar com aumento de capital ou stakeholders, conselhos e investidores podem ajudar a estruturar uma startup contribuindo para melhorar não somente o negócio como um todo, mas também sistemas e processos internos. Por isso estamos vendo uma verdadeira migração de profissionais corporativos para startups”, afirma.

Foi com esse pensamento que Lúcio, que esteve à frente do Grupo Sada, um dos maiores operadores logísticos da América Latina, nos últimos anos, aceitou o convite para ser o CEO da HSPW, uma healthtech que tem como objetivo oferecer a mais completa solução em saúde preventiva.

Fundada em 2020 e voltada para o público corporativo, a plataforma faz diagnósticos em tempo real e contínuo, propondo mudanças de hábitos nos funcionários e familiares das empresas parceiras, bem como orienta pela busca por um profissional da saúde quando necessário.

“A experiência e o conhecimento que vem com o tempo têm um lugar muito valioso em empresas jovens em rápido crescimento, como no caso da HSPW. Acredito que unindo nossos conhecimentos veremos impactos ainda maiores no mercado”, complementa.

(*) HOMEWORK inspira profissionais e empreendedores a trabalhar de um jeito mais inteligente, saudável, transformador. Nosso conteúdo impacta mais de 1 milhão de usuários únicos, todo mês. É publicado no Terra e compartilhado via redes sociais, WhatsApp e newsletter. Entre pra comunidade HOMEWORK!

Homework Homework
Publicidade
Publicidade