5 eventos ao vivo

Petróleo fecha sem sinal único após forte queda, com dados do DoE e tensões

24 out 2018
16h59
  • separator
  • comentários

O petróleo fechou sem direção única o pregão desta quarta-feira, 24, depois dos contratos futuros terem registrado queda de mais de 4% na terça, enquanto investidores monitoram sinalizações mistas, como a alta nos estoques da commodity nos Estados Unidos e as tensões com a Arábia Saudita em meio à morte do jornalista Jamal Khashoggi, além de um movimento global de aversão a risco.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo WTI para dezembro encerrou o dia em alta de 0,58%, cotado a US$ 66,82 por barril. Já na Intercontinental Exchange (ICE), o barril do Brent para o mesmo mês caiu 0,41%, para US$ 76,17 por barril.

Depois de registrar fortes quedas na terça, o petróleo operou em alta durante parte do dia em meio a um movimento de correção. Também somam-se ao cenário nesse mercado as tensões sauditas, em meio às investigações da morte de Khashoggi, que poderiam levar a um isolamento do reino.

Ao mesmo tempo, dados mistos do Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) dos EUA influenciaram os preços.

O relatório mostrou alta acima do esperado nos estoques de petróleo, que avançaram 6,346 milhões de barris na semana encerrada no dia 19, acima da previsão de crescimento de 2,5 milhões de barris. Por outro lado, os estoques de gasolina e de destilados caíram de forma mais brusca do que o previsto.

Para analistas do Commerzbank, com tantas outras sinalizações, os movimentos recentes dos contratos futuros do óleo sugerem que "agora, ninguém está dando a mínima para as sanções americanas que vão entrar em vigor em cerca de uma semana e meia" e vão adereçar especificamente a commodity.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade