0

Petróleo fecha sem direção única em meio a tensões comerciais

12 jul 2018
17h20
  • separator
  • comentários

Os contratos futuros de petróleo fecharam sem direção única nesta quinta-feira, 12, com os preços mostrando recuperação após a forte queda vista no dia anterior. Comentários do secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, também influenciaram os agentes.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo WTI para agosto fechou em baixa de 0,07%, a US$ 70,33 por barril. Já na Intercontinental Exchange (ICE), o barril do Brent para entrega em setembro avançou 1,43%, para US$ 74,45.

Já no início do dia, os preços do petróleo apresentaram ganhos, recuperando-se da forte queda vista no dia anterior. Os agentes do mercado voltaram a avaliar o relatório semanal de estoques do Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) americano, que mostrou queda acentuada no volume estocado de óleo em solo americano. Além disso, os investidores continuaram a monitorar o retorno das exportações de petróleo pela Líbia e o aumento das preocupações comerciais em torno de EUA e China.

De acordo com Steven Mnuchin, a intenção do governo americano ao reinstaurar sanções econômicas contra o Irã, entre elas sobre a indústria petrolífera, é que nações que importam a commodity dos EUA cumpram as barreiras, incluindo a China e a União Europeia. "Estamos impondo sanções máximas ao Irã e elas têm sido muito efetivas", reiterou o secretário em audiência no Comitê de Serviços Financeiros da Câmara de Representantes dos EUA.

A volatilidade nos preços do petróleo nesta quinta-feira também se deveu à Líbia. A estatal National Oil Corporation retirou a força maior nos portos petrolíferos que mantiveram o óleo líbio longe dos mercados globais em meio à contínua guerra civil. Analistas estimam que esses portos podem contribuir com aproximadamente 700 mil barris de petróleo por dia para o mercado global. "Quando você obtém uma mudança no mercado e pouca liquidez, ele aumenta a sua velocidade e você tem quedas de maior magnitude", disse Harry Tchilinguirian, diretor global de estratégia de mercados de commodities do BNP Paribas.

Também nesta quinta-feira, a Agência Internacional de Energia (AIE) divulgou seu relatório sobre o mercado de petróleo, alertando que interrupções recentes poderiam esticar o colchão de capacidade ociosa do mundo e sugeriu que estaria pronta para acessar suprimentos de emergência, se necessário. Fonte: Dow Jones Newswires.

Estadão Conteúdo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade