2 eventos ao vivo

Ouro fecha em queda com menor busca por segurança

6 dez 2019
16h32
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O contrato futuro de ouro fechou em baixa, nesta sexta-feira, 6. Houve menor busca por segurança e menor apetite por risco nos mercados internacionais, após a publicação do relatório mensal de empregos ( payroll) de novembro dos Estados Unidos. Além disso, surgiram algumas sinalizações otimistas para a perspectiva de um acordo comercial entre americanos e chineses.

O ouro para dezembro fechou em queda de 1,21%, em US$ 1.459,10 a onça-troy, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex). Na comparação semanal, o ouro caiu 0,44%.

O dia foi de bastante apetite pelas bolsas dos dois lados do Atlântico. Além do dado acima do esperado da geração de vagas na economia americana no mês passado, o noticiário sobre comércio foi monitorado.

O Ministério das Finanças da China informou que isentará de tarifas parte da soja, da carne de porco e de outras commodities importadas dos EUA. O diretor do Conselho Econômico Nacional dos EUA, Larry Kudlow, afirmou em entrevista que tem ocorrido contato "quase diário" entre as duas partes e que um acordo estaria "muito próximo", mas não garantiu que ele se concretize.

No câmbio, o dólar se fortaleceu ante outras divisas principais. Isso torna o ouro mais caro para os detentores de outras moedas e tende a reduzir o apetite pelo metal, colaborando para pressionar seu preço.

Antes do payroll, o Commerzbank já havia advertido que um número forte de geração de vagas nos EUA poderia pressionar o ouro. O banco cita ainda em relatório que a demanda por ouro na Índia não foi tão robusta em novembro, segundo dados do Ministério das Finanças local, mas diz que houve uma recuperação "inequívoca" na demanda do país, em comparação com meses imediatamente anteriores.

O país importou 56 toneladas de ouro em novembro, uma queda de 19% ante igual mês de 2018. "A demanda por ouro da Índia e portanto suas importações devem continuar a aumentar, já que o preço do ouro em rupias indianas tem caído um pouco nos últimos meses", acredita o Commerzbank.

Veja também:

BC corta Selic para 3% ao ano
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade