2 eventos ao vivo

Ouro fecha em queda, com baixa demanda por ativos de segurança

11 nov 2019
16h37
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O ouro fechou em queda nesta segunda-feira, 11, em meio à baixa demanda por ativos de segurança, apesar das dúvidas sobre os desdobramentos das negociações entre Estados Unidos e China em torno da chamada "fase 1" do acordo comercial entre os dois países. O ouro para dezembro fechou em baixa de 0,40%, a US$ 1.457,10 a onça-troy, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

Pela terceira sessão consecutiva, o metal precioso atingiu o menor nível de fechamento desde 2 de agosto, quando estava cotado a US$ 1.452,50 a onça-troy.

Na sexta-feira, o presidente norte-americano, Donald Trump, negou que tenha concordado em remover tarifas impostas à China para fechar um acordo comercial preliminar, o que gerou dúvidas no mercado sobre o avanço das negociações sino-americanas. Nesta segunda, a escalada violenta dos protestos em Hong Kong também gerou cautela nos investidores.

Apesar disso, o ouro ainda é penalizado por um certo apetite por risco no exterior, além de ser pressionado pela alta nos rendimentos dos Treasuries na semana passada.

Na avaliação dos analistas do ING Warren Patterson e Wenyu Yao, a demanda pelo metal precioso também sofre pressão dos preços altos e de uma "pausa" da China nas compras de ouro.

"Dados do Banco do Povo da China mostraram que as reservas de ouro chinesas ficaram estagnadas em 62,64 milhões de onças por mês no fim de outubro, depois de terem aumentado mais de 3,4 milhões de onças em meses anteriores", ressaltam os analistas.

*Com informações da Dow Jones Newswires

Veja também:

BC corta Selic para 3% ao ano
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade