0

Ouro cai com dólar mais forte após Senado dos EUA se voltar para tarifas

11 jul 2018
15h56
  • separator
  • comentários

O ouro fechou em baixa nesta quarta-feira, 11, pressionado pela disparada do dólar em relação a outras moedas principais, após se tornar conhecido que os Estados Unidos iniciaram o procedimento para a imposição de tarifas adicionais de 10% sobre US$ 200 bilhões em importações da China. Some-se a isso que o Senado americano aprovou um projeto de lei que, se avalizado na Câmara de Representantes e sancionado pela Presidência, daria ao Legislativo a palavra final na aplicação de tarifas quando a justificativa for a proteção da segurança nacional dos EUA. O avanço da proposta deu ainda mais fôlego à divisa americana, tornando o ouro mais caro para detentores de outras moedas. Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro para entrega em agosto recuou 0,88%, para US$ 1.244,40 por onça-troy. Para o Commerzbank, agentes do mercado de câmbio "claramente presumem" que o Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) vai acelerar o ritmo da elevação das taxas de juros em uma tentativa de conter o aumento dos preços de bens e serviços nos EUA como resultado das tarifas sobre importações - daí a maior força compradora sobre o dólar. "Pensamos que o preço do ouro está baixo demais e esperamos preços mais altos dado que não há sinais agora de que a guerra comercial se encerre tão cedo, o que significa que os riscos aumentarão", gerando demanda por ativos considerados seguros, como o metal, escrevem os analistas de commodities do banco alemão.

Estadão Conteúdo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade