2 eventos ao vivo

Negociações comerciais e expectativas de apoio a bancos impulsionam índices europeus

15 fev 2019
15h42
  • separator
  • 0
  • comentários

Notícias de avanço nas negociações comerciais entre Estados Unidos e China e expectativas de um novo esquema para sustentar os bancos da zona do euro levaram os índices acionários europeus a fecharem com alta, registrando a melhor semana desde novembro.

Operadores durante pregão na Bolsa de Frankfurt, na Alemanha
05/02/2019
REUTERS
Operadores durante pregão na Bolsa de Frankfurt, na Alemanha 05/02/2019 REUTERS
Foto: Reuters

O índice FTSEurofirst 300 <.FTEU3> subiu 1,44 por cento, a 1.452 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 <.STOXX> ganhou 1,41 por cento, a 369 pontos, fechando a semana com ganho de 3 por cento. O índice alemão <.GDAXI>, sensível ao comércio, saltou 1,9 por cento.

A agência de notícias estatal da China, Xinhua, noticiou que o país e os EUA chegaram a um consenso em princípio sobre algumas questões importantes durante negociações comerciais em Pequim.[nL1N20A0D2]

As ações de mineração <.SXPP> saltaram 1,95 por cento, para a máxima de quatro meses, enquanto as ações do setor automobilístico <.SXAP> subiram 2,1 por cento, revertendo perdas anteriores.

As ações de bancos também se destacaram, com o índice <.SX7E> ganhando 2,75 por cento.

As ações dos bancos da zona do euro subiram com força depois que o membro do Conselho do Banco Central Europeu Benoit Coeure disse que uma nova rodada de empréstimos baratos de vários anos a bancos é "possível".

Em LONDRES, o índice Financial Times <.FTSE> avançou 0,55 por cento, a 7.236 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX <.GDAXI> subiu 1,89 por cento, a 11.299 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 <.FCHI> ganhou 1,79 por cento, a 5.153 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib <.FTMIB> teve valorização de 1,90 por cento, a 20.212 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 <.IBEX> registrou alta de 1,91 por cento, a 9.123 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 <.PSI20> valorizou-se 1,07 por cento, a 5.141 pontos.

((Tradução Redação São Paulo, 55 11 5644 7729)) REUTERS CMO LM

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade