0

Não há sinal de recessão global nos próximos 12 meses, diz presidente da maior gestora do mundo

Larry Fink, da BlackRock, também afirma que a economia mundial está na etapa final de um longo ciclo de crescimento

20 abr 2019
17h35
atualizado às 17h59
  • separator
  • comentários

Não há sinais de que a economia global deva entrar em recessão nos próximos 12 meses, disse neste sábado o presidente-executivo da gestora de ativos BlackRock, Larry Fink.

Em entrevista ao diário alemão Handelsblatt, Fink alertou, contudo, que a economia global está nas etapas finais de um longo ciclo de crescimento, sugerindo assim que uma desaceleração é cada dia mais provável.

"Não vejo sinais de uma recessão global nos próximos 12 meses", disse Fink, que lidera a maior gestora de ativos do mundo. "Os bancos centrais afrouxaram suas políticas econômicas por causa do fraco quarto trimestre de 2018. Passaremos por uma fase agora em que tudo não será tão bom, tampouco ruim."

O Fundo Monetário Internacional (FMI) cortou neste mês sua previsão de crescimento econômico para 2019 e ela pode piorar ainda mais devido a disputas comerciais vigentes e o risco de o Reino Unido deixar a União Europeia sem um acordo.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade