1 evento ao vivo

Mercados da Europa fecham em baixa, guiados por Trump e comércio

20 jul 2018
14h59
  • separator
  • comentários

O cenário de disputas comerciais novamente direcionou o movimento dos mercados e fez com que as bolsas europeias encerrassem o pregão desta sexta-feira, 20, em baixa. O avanço do euro e da libra também influenciou os agentes em meio a críticas do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ao processo de aperto monetário do Federal Reserve (Fed, o banco central americano).

Dado esse cenário, o índice pan-europeu Stoxx-600 fechou a sexta-feira em queda de 0,15%, para 385,62 pontos, embora tenha registrado ganho semanal de 0,15%.

Trump novamente se mostrou como guia dos mercados. O presidente americano utilizou seu perfil no Twitter para fazer novas críticas às elevações de juros adotadas pelo Fed e aproveitou a oportunidade para alfinetar parceiros. "A China, a União Europeia e outros têm manipulado suas moedas e cortado taxas de juros, enquanto os EUA estão elevando os juros e o dólar fica mais e mais forte a cada dia", afirmou Trump.

Os comentários do republicano fizeram com que o dólar voltasse a enfrentar nova rodada de perdas em relação a outras moedas, como o euro e a libra, prejudicando exportadoras europeias.

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE-100 fechou em queda de 0,07%, aos 7.678,79 pontos, acumulando ganho semanal de 0,22%. Ações de mineradoras apresentaram perdas consistentes: Glencore caiu 1,61%, BHP Billiton cedeu 1,49% e Anglo American teve baixa de 1,37%. Já na Bolsa de Paris, o índice CAC-40 encerrou o dia com queda de 0,35% e acumulou perda semanal de 0,57%.

Do outro lado do Atlântico, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, comentou que a União Europeia está pronta para retaliar contra uma possível tarifa imposta por Washington sobre veículos europeus. A líder alemã afirmou que o bloco europeu está trabalhando em contramedidas, "mas esta é, de longe, a pior solução. Uma eventual tarifa dos EUA sobre carros violaria as regras da OMC e prejudicaria a todos".

O alerta dado por Merkel fez com que ações de montadoras enfrentassem um novo dia de perdas: Daimler caiu 2,35%, BMW teve baixa de 1,82% e Volkswagen cedeu 2,26%. Nesse cenário, o índice DAX, da Bolsa de Frankfurt, fechou em queda de 0,98%, para 12.561,42 pontos, mas apresentando ganho semanal de 0,16%.

O índice FTSE-MIB, da Bolsa de Milão, fechou em queda de 0,41%, para 21.794,60 pontos, com perda semanal de 0,45%. Em Lisboa, o índice PSI-20 encerrou em baixa de 0,22%, aos 5.605,51 pontos, com queda semanal de 0,25%. O índice Ibex-35 destoou das demais praças e fechou em alta de 0,04%, aos 9.724,80 pontos, mas, na semana, houve recuo de 0,10%.

Estadão Conteúdo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade