PUBLICIDADE

Marketing e estatística: porque investir agora nessa dupla

Qualidades do casamento entre marketing e estatística.

26 jan 2022 07h00
ver comentários
Publicidade
Marcel Ghiraldini elenca passos para gerar resultados com base na ciência de dados
Marcel Ghiraldini elenca passos para gerar resultados com base na ciência de dados
Foto: Raphael Rodrigues / Divulgação

Em vez do tradicional parágrafo introdutório, iremos direto ao ponto: duas grandes qualidades do “casamento” entre marketing e estatística. Abrange processos e tecnologias de mensuração de performance que possibilitam aos diretores de marketing uma avaliação sofisticada do sucesso de suas iniciativas. Com métricas como ROI, atribuição e efetividade, proporciona relatórios completos de performance de programas de marketing.

Reúne dados de todos os canais de marketing e os consolida em uma única plataforma. Proporcionando uma assistência valiosa para planejamento.

Quando pensamos em estatística, business analytics e Data Science, temos que coletar os dados, analisá-los e gerar os resultados. Por isso, para obter sucesso nos passos a seguir, é imprescindível ter cuidado no entendimento e tratamento dos dados.

Para gerar os melhores resultados com base na ciência de dados, siga estes três passos detalhados abaixo:

1. Analise os dados de maneira contínua

Para atingir o máximo potencial, sua estratégia de marketing e estatística deve combinar técnicas distintas.

  • • Análise descritiva: criando relatórios de ações passadas você pode entender que elementos das campanhas geram maior retorno.
  • • Análise explicativa: compreenda o que há por trás dos resultados apresentados na análise descritiva.
  • • Análise exploratória: obtenha uma visão mais ampla dos padrões, tendências, outliers e resultados inesperados.
  • • Análise preditiva: previsões acertadas baseadas em dados ricos para traçar ações futuras.
  • • Análise prescritiva: tenha em mãos as respostas necessárias para alcançar determinado objetivo.

Tal aprofundamento em relação aos dados permite o levantamento e hipóteses e determinação de testes, como os aplicados pelo CRO (Conversion Rate Optimization).

2. Avalie sua capacidade analítica e preencha pontos cegos

Organizações têm acesso a um extenso leque de capacidades analíticas para dar suporte a objetivos de marketing, porém, a grande maioria possui pontos cegos. Preencher esses vazios de sua plataforma analytics é um passo importante.

Por isso, é muito importante contar com cientistas de dados em seu time ou contratar alguma consultoria de marketing especializada em dados para obter eficiência e resultados positivos. Invista!

Outro ponto, responda à pergunta “aonde eu me encontro no espectro analítico atualmente?”, identifique pontos vulneráveis e comece a desenvolver uma estratégia de preenchimento baseado nos apontamentos surgidos daí.

3. Aja de acordo com o que você aprendeu

Os dados coletados pelas ferramentas de analytics de nada importam se você não agir de acordo com as diretrizes traçadas por eles.

A aplicação conjunta de marketing e estatística é um processo de constante teste e aprendizagem através dos quais você identifica canais deficientes, ajustar estratégias e táticas de acordo com necessidades e otimiza processos.

Concluindo: sem a habilidade de testar e avaliar o sucesso de suas ações de marketing, sua organização não teria ideia de que estratégia funciona e qual não funciona, que pontos precisam de mudanças e como elas devem ser aplicadas. Da mesma forma, de que adianta obter dados ricos e não fazer nada com os insights gerados?

(*) Marcel Ghiraldini é co-founder da MATH, professor de marketing na ESPM e FIA, também é co-autor do livro “Código do Marketing: O guia prático para gerar performance em canais digitais”. 

Foto: Raphael Rodrigues

 

Homework Homework
Publicidade
Publicidade