PUBLICIDADE

Maioria das Bolsas da Ásia fecha em queda, de olho em variante Ômicron

29 nov 2021 07h41
ver comentários
Publicidade

As bolsas da Ásia fecharam majoritariamente em queda nesta segunda-feira, seguindo as fortes perdas nos mercados ocidentais na última sexta-feira, em meio a preocupações em relação à variante Ômicron do coronavírus.

Em Hong Kong, onde um caso da mutação foi detectado, o índice Hang Seng encerrou a sessão com perda de 0,95%, a 23,852.24 pontos. Os temores de que a nova cepa prejudique a recuperação do setor de viagens penalizaram as ações de companhias áreas, com Cathay Pacific Airways em baixa de 3,55%, acompanhada por China Southern Airlines (-2,64%).

Na China continental, Xangai cedeu 0,04%, a 3.562,70, enquanto Shenzhen, de menor abrangência, subiu 0,22%, a 14.810.20 pontos.

Já o índice Taiex, de Taiwan, recuou 0,24%, a 17,328.09 pontos.

Na Coreia do Sul, o Kospi teve desvalorização de 0,92%, a 2.909,32 pontos, na Bolsa de Seul. Samsung C&T Corporation, dona do maior parque de diversões do país, cedeu 3,15%.

Em Tóquio, o índice Nikkei perdeu 1,63%, a 28.283,92 pontos. O governo do Japão anunciou que fechará as fronteiras para turistas estrangeiros, a fim de conter a Ômicron.

Ações de empresas ligadas à logística, entre elas Nippon Yusen K.K. (+2,44%) e Mitsui O.S.K. Lines (+2,31%), contrariaram o tom negativo dos negócios japoneses, em meio à expectativa de que a nova cepa mantenha os preços de frete elevados.

Oceania

Na Oceania, o índice S&P/ASX 200, de Sidney, baixou 0,54%, a 7.239,80 pontos. Investidores aguardam a divulgação da leitura do Produto Interno Bruto (PIB) australiano no terceiro trimestre, que deve mostrar contração, na próxima quarta-feira (horário local).

Estadão
Publicidade
Publicidade