4 eventos ao vivo

Lucro da Chevron cai 27% com petróleo fraco; negócio com Anadarko segue no radar

26 abr 2019
14h10
  • separator
  • 0
  • comentários

O lucro da Chevron no primeiro trimestre caiu 27 por cento ante o ano anterior, devido a preços do petróleo mais baixos e margens fracas em seus negócios de refino e produtos químicos, mas superou as previsões e sinalizou que está comprometida para comprar a rival Anadarko Petroleum .

 REUTERS/Mike Blake
REUTERS/Mike Blake
Foto: Reuters

A segunda maior produtora de petróleo e gás natural dos EUA nesta semana encontrou-se em um duelo de aquisição da Anadarko, uma produtora menor, quando a Occidental Petroleum fez uma oferta maior que a da Chevron. [nL1N2260GU]

"Os lucros caíram em relação ao ano passado, em grande parte devido aos baixos preços do petróleo bruto e à queda nas margens de produtos químicos", disse Michael Wirth, CEO da Chevron.

Wirth sinalizou que a Chevron se considera a caminho de fazer um acordo pela Anadarko. Ele disse que a combinação dos negócios de "shale", águas profundas e gás natural liquefeito das duas empresas "trará um valor significativo para os acionistas".

A produção diária de óleo e gás da Chevron subiu para 3,04 bilhões de barris, de 2,85 bilhões de barris no mesmo período do ano anterior.

Os preços mais baixos e a fraqueza nas margens de gasolina reduziram o lucro líquido do primeiro trimestre para 2,65 bilhões de dólares, ou 1,39 dólar por ação, ante 3,64 bilhões, ou 1,90 por ação, um ano antes. O consenso de Wall Street era de 1,30 dólar por ação.

A receita caiu quase 7 por cento, para 35,2 bilhões de dólares, de 37,64 bilhões no ano anterior.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade