0

Lucro da Cemig sobe 72% no 1° tri e alcança R$797 mi com maiores vendas de energia

16 mai 2019
12h45
atualizado às 13h27
  • separator
  • 0
  • comentários

A elétrica estatal mineira Cemig reportou lucro líquido de 797,2 milhões de reais no primeiro trimestre, alta de 71,6% na comparação anual, em resultado impulsionado por suas vendas de energia e ganhos com operação de hedge.

Linhas de energia em São José da Barra (MG) 
14/01/2013
REUTERS/Paulo Whitaker
Linhas de energia em São José da Barra (MG) 14/01/2013 REUTERS/Paulo Whitaker
Foto: Reuters

Em balanço nesta quinta-feira, a companhia disse que o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) somou 1,46 bilhão de reais, expansão de 45,1% na comparação anual.

A companhia, que opera em geração, transmissão, comercialização e distribuição, disse que sua distribuidora Cemig-D teve um crescimento de 5,1% na venda de energia a consumidores finais no período.

A empresa teve ainda receitas financeiras de 152,3 milhões de reais decorrente de ganhos com operação de hedge relacionada a suas emissões de títulos no exterior (eurobonds).

A receita líquida da Cemig somou 5,9 bilhões de reais entre janeiro e março, patamar 19,8% superior ao visto no mesmo período do ano anterior.

A elétrica afirmou que teve ganhos também com sua estratégia de venda de energia, que alocou maior volume para venda no primeiro trimestre, quando os preços da eletricidade estavam elevados no mercado spot.

Com isso, as transações da subsidiária de geração e transmissão Cemig GT na Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) saltaram 112,94% ante o mesmo período de 2018.

A Cemig fechou o trimestre com dívida consolidada de 14,1 bilhões de reais, queda de 4,3% em relação ao final de 2018.

Já os investimentos realizados pela companhia somaram 227,8 milhões de reais, enquanto a proposta de orçamento para o ano é de 1,5 bilhão de reais.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade