0

Leilão de distribuidora da Eletrobras no Amazonas será adiado, diz fonte

12 set 2018
11h43
atualizado em 13/9/2018 às 02h11
  • separator
  • comentários

O leilão de privatização da subsidiária de distribuição de energia da Eletrobras no Amazonas não será mais realizado em 26 de setembro, conforme agendado pelo governo e pela estatal, disse à Reuters uma fonte próxima à organização do certame.

Linhas de transmissão de energia em Brasília, Distrito Federal 29/08/2018 REUTERS/Ueslei Marcelino
Linhas de transmissão de energia em Brasília, Distrito Federal 29/08/2018 REUTERS/Ueslei Marcelino
Foto: Reuters

Segundo a fonte, o adiamento ocorrerá porque não há tempo hábil para a aprovação no Senado de um projeto de lei que reduz incertezas em torno da distribuidora do Norte do país e é visto como importante para garantir o sucesso da licitação.

"O que dá para dizer agora é que no dia 26 certamente não será o leilão", disse a fonte à Reuters, sob a condição de sigilo.

Apesar das dificuldades, o governo mantém a esperança de fazer o leilão ainda em 2018, disse a fonte. "O leilão da Amazonas vai acontecer, mas não tem data", frisou.

A Eletrobras já conseguiu vender quatro de suas seis distribuidoras de energia, que operam no Acre, Roraima, Rondônia e Piauí, mas a venda das unidades no Amazonas e no Alagoas tem enfrentado maior resistência política em meio à proximidade das eleições de outubro.

O presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Jr., disse no início da semana cogitar o adiamento do leilão, caso o projeto de lei não seja aprovado pelo Senado antes da data prevista.[nE6N1V000B] "O projeto de lei... já passou na Câmara, está no regime de urgência no Senado e é uma votação que vai trazer benefícios importantes ao setor e obviamente para a Eletrobras. E torna mais competitiva a venda da (subsidiária no) Amazonas", explicou ele na ocasião. O CEO da Eletrobras havia dito que a decisão sobre a data do leilão não cabe à estatal, mas ao governo federal e ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que tem conduzido o processo de desestatização.

As falas do executivo sobre o calendário da privatização vieram pouco após o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) anunciar na semana passada um acordo com o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), para postergar até 9 de outubro a deliberação da Casa sobre o projeto de lei relacionado às distribuidoras da Eletrobras.[nL2N1VQ12U]

Procurado, o BNDES disse que não há informações sobre mudança no calendário do leilão até o momento e que informará eventuais alterações. O Ministério de Minas e Energia não comentou de imediato.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade