PUBLICIDADE

Justiça impede transferência de controle da Eldorado para a Paper Excellence

30 jul 2021 18h06
ver comentários
Publicidade

A venda da Eldorado Brasil Celulose ganhou nesta sexta-feira, 30, mais um capítulo. Em uma nova decisão, ainda preliminar, a 2ª Câmara de Direito Empresarial de São Paulo impediu a transferência do controle da companhia para a Paper Excellence. A permissão para a mudança de controle havia sido dada no dia 12 de julho pela juíza Renata Maciel, da 2ª Vara Empresarial e de Conflitos Relacionados à Arbitragem da Comarca de São Paulo.

Com a medida, poderia ser feita a liberação de garantias da J&F Investimentos para transferência do controle acionário da companhia para a CA Investiment, da Paper Excellence, sócia minoritária, transação que se arrasta desde 2017.

Em nota divulgada há pouco, a Paper Excellence diz que "acata com respeito e serenidade a decisão preliminar da 2ª Câmara Reservada de Direito Empresarial de São Paulo sobre a liminar pleiteada pela J&F para suspender certos efeitos da decisão arbitral".

"A Paper assumiu um compromisso de longo prazo com o Brasil e, portanto, seguirá atuando para proteger o direito de adquirir 100% da Eldorado, conforme previsto em contrato e assegurado por decisão unânime na arbitragem da Câmara de Comércio Internacional. A Paper confia que, no julgamento do mérito do recurso, suas razões prevalecerão.", afirma a empresa.

A Eldorado, que também deve divulgar ainda hoje nota sobre o assunto, foi vendida em setembro de 2017 para a companhia do empresário Jackson Widjaya, da mesma família que controla a gigante asiática Asia Pulp and Paper (APP). O acordo foi feito quatro meses após as delações dos irmãos Batista sobre corrupção virem à tona. Desentendimentos entre comprador e vendedor levaram à negociação para arbitragem. O valor total era de R$ 15 bilhões.

Estadão
Publicidade
Publicidade