PUBLICIDADE

Juros restritivos no Brasil inibem captação da poupança e crédito, diz secretário de Haddad

18 jun 2024 - 12h09
Compartilhar
Exibir comentários

A taxa básica de juros no Brasil, em nível restritivo, inibe a captação de recursos da poupança e a concessão de crédito, disse nesta terça-feira o secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Guilherme Mello.

Em evento promovido pela CNN Brasil, Mello afirmou que o governo quer estimular o mercado secundário de crédito imobiliário para que o setor dependa cada vez menos da poupança para sustentar financiamentos.

O Comitê de Política Monetária (Copom) está reunido e anuncia na quarta-feira sua decisão para o nível dos juros básicos, atualmente em 10,50% ao ano. Economistas consultados pela autoridade monetária em sua pesquisa Focus passaram a esperar que não haverá mais cortes de juros neste ano.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade