1 evento ao vivo

Juros recuam com produção industrial, mas curva não mostra corte da Selic

3 mai 2019
10h14
  • separator
  • 0
  • comentários

Os juros futuros começaram a sessão desta sexta-feira, 3, em leve queda, reagindo à produção industrial, que caiu 1,3% em março ante fevereiro, ficando no piso das estimativas do Projeções Broadcast, que iam de -1,30% a uma ligeira alta de 0,10%. A menos de uma semana da decisão do Copom, o dado do IBGE chega para corroborar a percepção de fraqueza da economia, embora as apostas para a reunião de maio seja de manutenção da Selic em 6,50% ao ano.

Mas a curva ainda não precificava corte da taxa básica de juro este ano, segundo operadores. Às 9h15, a taxa do contrato interfinanceiro (DI) para janeiro de 2021 exibia 7,10%, de 7,14% no ajuste de quinta-feira (2). O DI para janeiro de 2023 marcava a 8,21%, na mínima, de 8,24%, enquanto o vencimento para janeiro de 2025 exibia 8,74%, na máxima, de 8,76% no ajuste anterior.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade