PUBLICIDADE

Inflação anual da Turquia dispara para cerca de 79%

4 jul 2022 - 08h09
Ver comentários

A taxa de inflação anual da Turquia saltou para uma máxima de 24 anos de 78,62% em junho, mostraram dados nesta segunda-feira, pouco acima das expectativas, impulsionada pelo impacto da guerra da Ucrânia, aumento dos preços das commodities e a queda na lira desde a crise em dezembro.

A inflação vem aumentando desde que a lira caiu depois de o banco central cortar gradualmente sua taxa de juros em 500 pontos base, para 14%, em um ciclo de flexibilização defendido pelo presidente Tayyip Erdogan para impulsionar o crescimento econômico.

Os últimos números mostraram que os preços ao consumidor subiram 4,95% em junho, ante expectativa em pesquisa da Reuters de 5,38%. Na base anual, a inflação ao consumidor era projetada em 78,35%.

A inflação dos preços ao consumidor em junho foi impulsionada pelos preços de transporte, que subiram 123,37%, e pelos preços de alimentos e bebidas não-alcoólicas, que saltaram 93,93%, mostraram dados do Instituto Turco de Estatística (TUIK).

Foi a maior taxa de inflação anual desde setembro de 1998, quando ela atingiu 80,4% e a Turquia estava lutando para encerrar uma década de inflação cronicamente alta.

A inflação tem sido alimentada este ano também pelas conseqüências econômicas da invasão russa da Ucrânia.

Erdogan disse na semana passada que espera que a inflação desça para níveis "apropriados" até fevereiro-março do próximo ano. O banco central, que manteve a taxa de juros em 14%, disse que a inflação cairá para 42,8% até o final de 2022.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade