0

Índice usado para corrigir contratos de aluguel sobe 3,23% em outubro

IGP-M desacelerou em relação à alta de 4,35% de setembro, mas já acumula avanço de 18,1% no ano

29 out 2020
09h59
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Indexador usado para corrigir contratos de aluguel de imóveis, o Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) subiu 3,23% em outubro, após alta de 4,34% em setembro, informou nesta quinta-feira, 29, a Fundação Getulio Vargas (FGV). As estimativas de analistas de mercado ouvidos pelo Projeções Broadcast para o indicador iam de 2,43% a 3,73%, com expectativa média de 3,09%.

Com o resultado, o IGP-M acumula alta de 18,10% em 2020 e de 20,93% nos 12 meses encerrados em outubro. Nessa base, é a maior taxa desde setembro de 2003, quando o índice somava alta de 21,42%.

O alívio no IGP-M em relação a setembro foi puxado pela desaceleração do Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA-M), que subiu 4,15% em outubro, depois de avançar 5,92% em setembro. A perda de ritmo foi sentida tanto nos preços ao produtor agropecuário (9,41% para 8,44%), quanto nos preços industriais (4,62% para 2,48%). O IPA-M acumula alta de 25,13% em 2020 e de 29,14% em 12 meses.

Por outro lado, houve aceleração no Índice de Preços ao Consumidor (IPC-M), de 0,64% em setembro para 0,77% este mês. O indicador acumula alta de 2,82% no ano e de 3,88% em 12 meses.

O Índice Nacional de Custos da Construção (INCC-M) acelerou de 1,15% para 1,69% no período, conforme divulgado pela FGV na terça-feira, 27. O índice acumula inflação de 6,34% em 2020 e de 6,64% nos 12 meses encerrados em outubro.

Veja também:

Chuva deve perdurar ao longo de toda a semana no Paraná, segundo Simepar
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade