0

Índice de blue-chips da China atinge máxima de cinco anos com esperança de recuperação e estímulo

3 jul 2020
07h54
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

As ações da China subiram pela quarta sessão consecutiva nesta sexta-feira, com o índice blue-chips tocando uma máxima em cinco anos diante das esperanças de uma recuperação na segunda maior economia do mundo à medida que Pequim lança mais estímulos.

Prédio da Bolsa de Xangai. REUTERS/Aly Song/File Photo
Prédio da Bolsa de Xangai. REUTERS/Aly Song/File Photo
Foto: Reuters

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 1,93%, máxima desde julho de 2015, enquanto o índice de Xangai teve alta de 2,01%.

Na semana, o SSEC subiu 5,8%, o melhor desempenho desde março de 2019, enquanto o CSI300 ganhou 5,8%, melhor semana desde novembro de 2015.

O setor de serviços da China expandiu a seu ritmo mais rápido em mais de uma década em junho, à medida que a flexibilização das medidas de bloqueio relacionadas ao coronavírus melhorava a demanda dos consumidores, mostrou uma pesquisa privada nesta sexta-feira, embora as empresas continuem a cortar empregos.

Os participantes do mercado esperam que Pequim apresente mais medidas de estímulo no segundo semestre se necessário, após os cortes de juros adotados pelo Banco Central.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,72%, a 22.306 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,99%, a 25.373 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 2,01%, a 3.152 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 1,93%, a 4.419 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 0,80%, a 2.152 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,88%, a 11.909 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,62%, a 2.652 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,42%, a 6.057 pontos.

Veja também:

BC corta Selic para 3% ao ano
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade