0

Ibovespa passa por realização de lucros e cai 0,19%

19 set 2018
18h20
  • separator
  • comentários

O Índice Bovespa ensaiou registrar sua quarta alta consecutiva, mas sucumbiu a um movimento de realização de lucros, terminando a quarta-feira, 19, com leve desvalorização. O índice alternou sinais ao longo do dia e terminou a sessão aos 78.168,66 pontos, com baixa de 0,19%.

Apoiado no desempenho majoritariamente positivo das bolsas de Nova York e no ambiente eleitoral ligeiramente mais otimista, o índice chegou a subir até 0,90% no início da tarde, colocando em teste o patamar dos 79 mil pontos. Foi justamente nesse ponto que as ordens voltaram ao pregão em definitivo.

Da última sexta-feira até a terça-feira, o Ibovespa contabilizou ganho de 4,86%. Alguns papéis foram bem além desse patamar, como Petrobras, Eletrobras e Banco do Brasil, por exemplo. A percepção de menor risco político nos últimos dias contribuiu para alavancar essas ações nos últimos dias.

No caso de Petrobras, contou ainda a recuperação dos preços do petróleo. Nesta quarta, Petrobras PN caiu 1,33%, enquanto Eletrobras PNB recuou 4,53% e Banco do Brasil ON, 1,01%.

"Era natural que depois das altas recentes, que somaram quase 5%, o Ibovespa acabasse passando por uma realização. Os ganhos foram resultado quase que totalmente de dois fatores: alta dos preços do petróleo e melhora do cenário de eleição", disse Filipe Fradinho, Research da Ativa Investimentos.

A pesquisa Ibope, divulgada na noite de terça-feira, teve leituras diversas no mercado, mas em linhas gerais não trouxe mudança que justificasse um movimento mais expressivo no mercado. Para Fradinho, além da sinalização de consolidação de Jair Bolsonaro (PSL) na liderança das intenções de voto, houve também algum alívio com a estagnação de Ciro Gomes (PDT), que aparece atrás do candidato petista, Fernando Haddad (19%).

A ideia de criação de um novo imposto, nos moldes da CPMF, defendida por Paulo Guedes, assessor econômico de Jair Bolsonaro, gerou ruído no noticiário, mas não impactou os negócios na Bolsa. "O mercado já enxerga o segundo turno se desenhando mais claramente, com Bolsonaro e Haddad à frente. Agora, deve esperar as novas pesquisas para avaliar o desempenho dos dois", disse Luiz Roberto Monteiro, operador da Renascença Corretora.

Com o resultado desta quarta, o Ibovespa passa a contabilizar alta de 1,94% em setembro e ganho de 2,81% em 30 dias.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade