0

Ibovespa fecha com ganho de 0,83% com apetite de investidor estrangeiro

25 set 2018
18h17
  • separator
  • comentários

A volatilidade deu o tom dos negócios no mercado brasileiro de ações nesta terça-feira, 25, com o Índice Bovespa oscilando em intervalo extenso, entre altas e baixas. Pela manhã, o cenário eleitoral polarizado e indefinido pesou negativamente. À tarde, predominou o apetite do investidor estrangeiro por ativos emergentes e o índice consolidou viés positivo. Ao final dos negócios, o Ibovespa marcou 78.630,14 pontos, com ganho de 0,83%. Os negócios somaram R$ 9,9 bilhões.

Entre a mínima de 77.005 pontos (-1,26%) e a máxima, de 78.688 (+0,90%), o Ibovespa oscilou em um intervalo de 1.683 pontos. Mais cedo, o sentimento predominante foi de cautela ante a pesquisa Ibope/Estadão/TV Globo, divulgada na noite de segunda-feira, que mostrou acirramento da disputa entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). A virada para o positivo começou a se desenhar ainda no início da tarde e atingiu seu ápice após as 15h.

Operadores apontaram forte participação de corretoras estrangeiras nas ordens de compra, principalmente de ações dos setores de commodities energéticas e metálicas. Vale ON, ação de maior peso na composição do Ibovespa, renovou máximas até os últimos minutos de negociação e terminou em alta de 3,32%. Mais cedo, a agência de classificação de risco Moody's afirmou que manteve a perspectiva estável para a indústria siderúrgica brasileira no período de 12 a 18 meses, ou até o início de 2020. Gerdau PN subiu 5,43%.

Favorecidas pela alta dos preços do petróleo, Petrobras ON e PN subiram 0,52% e 0,40%, respectivamente. As bolsas de Nova York pouco influenciaram os negócios por aqui, com os índices de Wall Street oscilando majoritariamente em baixa.

"No pregão de hoje o movimento do mercado internacional acabou se sobressaindo ante o cenário eleitoral doméstico, basicamente por dois vetores: commodities em alta e fortalecimento de moedas emergentes", disse Raphael Figueredo, analista da Eleven Financial.

O ambiente de especulações sobre o cenário eleitoral manteve-se ativo ao longo da tarde e também deu sua contribuição à melhora de humor. À espera de novas pesquisas eleitorais, algumas análises buscaram minimizar a diminuição da diferença entre Bolsonaro e Haddad indicada pelo Ibope. Nesta quarta-feira, será conhecido o levantamento feito pelo Ibope, sob encomenda da CNI, com abrangência nacional. Na sexta-feira será a vez do Datafolha.

Estadão
  • separator
  • comentários
publicidade